Líder do PFL impede acordo para desobstrução da pauta da Câmara


A reunião dos líderes partidários da Câmara dos Deputados terminou sem que fosse fechado um acordo que garantisse a desobstrução da pauta de votação. A cena se repete e dessa vez o impasse aconteceu devido à postura do líder do PFL, deputado Rodrigo Maia (RJ), por não aceitar o acordo fechado entre as demais lideranças partidárias na reunião presidida pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP). O parlamentar, que se retirou várias vezes da reunião, insiste na votação da emenda que concede o aumento de 16, 66% aos aposentados e pensionistas que recebem mais de um salário mínimo. A matéria, no entanto, já foi apreciada pelos parlamentares e vetada pelo presidente da República.
Com essa postura, o líder do PFL, com apoio da bancada do PSDB, impede que outras matérias importantes sejam apreciadas, como a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (Projeto de Lei Complementar 123/04), o Fundeb e o PL 5845/05, que revisa o PCS dos servidores do Judiciário Federal. Essa manobra da oposição, caso persista, permitirá que uma mesma matéria seja apreciada duas vezes em um mesmo período de votação. A atitude do líder do PFL, deputado Rodrigo Maia, também é apontada por vários outros parlamentares como eleitoreira e com o claro objetivo de desgastar a atuação do Legislativo antes do recesso parlamentar.
Logo após a reunião das lideranças, o líder do PT, deputado Henrique Fontana (PT/RS), recebeu o comando nacional de mobilização. No encontro, o parlamentar disse que, embora reconhecesse as dificuldades do fechamento de um acordo devido à postura do líder do PFL, continuaria durante o todo dia o empenho para que fosse possível um acordo que possibilitasse a desobstrução da pauta. Diretores da Fenajufe e representantes de vários sindicatos continuaram acompanhando os trabalhos dos deputados. O comando nacional de mobilização conversou com vários parlamentares pedindo apoio à aprovação do projeto que reestrutura o PCS da categoria.

Fonte: Sintrajufe/RS