G1 corrige matéria e retira servidores da lista de beneficiados pelo auxílio-moradia


O G1, portal de notícias do grupo Globo, corrigiu na noite da quarta-feira, 27, matéria sobre a abertura de crédito para auxílio-moradia no Judiciário federal, em que incluía os servidores como beneficiários. Desde a publicação, na terça-feira, 19, a Fenajufe buscava a correção da informação.

No ano passado durante a campanha pelo reajuste, a categoria foi vitima de informações deturpadas plantadas pelo governo e fruto da má apuração e, em alguns casos, de má vontade mesmo dos veículos de imprensa. A postura fez parte da estratégia do governo de tentar desmoralizar a luta da categoria pela aprovação do seu projeto de reposição salarial e posteriormente à sua aprovação, buscou influenciar na manutenção do veto da presidente Dilma ao projeto.  Naquela oportunidade, a Fenajufe, sindicatos filiados e a categoria buscaram por todos os meios a correção dos ataques e manipulações, tendo obtido êxito em alguns casos, quando garantiu espaço no Jornal Nacional da Rede Globo e outros orgãos de imprensa. Ainda assim, o espaço disponibilizado foi insuficiente e levou os leitores a um entendimento errado sobre a luta salarial e as demandas dos servidores. Com isso, as empresas geraram confusão e alimentaram na população sentimentos de antipatia e aversão aos serviços e aos servidores públicos, na tentativa de fragilizá-los e desmoralizá-los em suas justas e legítimas reivindicações.

Mais uma vez, a pressão da categoria pelas redes sociais e a atuação direta da Fenajufe, que entrou em contato com a editoria do G1, garantiram a correção de uma injustiça contra a categoria. Para o coordenador geral da Fenajufe, Adilson Rodrigues, plantonista da semana, é preciso estar atento. "Estejamos alertas pra denunciar e enfrentar por todos os meios qualquer ataque ou mentira que for publicada contra a categoria, que presta relevante serviço à sociedade e não aceita deturpação ou manipulação de noticiais em seu desfavor", alerta.

Da Fenajufe