Fórum Social 2012: debates, marcha e shows abrem encontro


Na manhã desta terça-feira (24), participantes do Fórum Social Temático 2012 acompanharam colóquio com José Graziano, diretor-geral da FAO, o governador gaúcho, Tarso Genro, e o presidente da Contag, Alberto Broch, entre outros. Também houve a sessão inicial do Fórum Mundial de Educação. Às 15h, tem início a concentração para a tradicional marcha de abertura. Apresentações musicais começam às 19h, no Anfiteatro Pôr-do-sol.

Por Marcel Gomes

Porto Alegre – A cinco meses do início da Rio+20, conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável marcada para o Rio de Janeiro, as organizações envolvidas com o processo do Fórum Social Mundial deram início, nesta terça-feira (24), a uma edição do encontro especialmente voltada para as discussões sobre a crise financeira e o debate ambiental.

Fórum Social Temático 2012 acontence entre 24 e 29 de janeiro em Porto Alegre, tradicional sede do encontro, e outros três municípios da região metropolitana – Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo. Sem pretensão de ser uma reunião global, o FST receberá, mesmo assim, centenas de entrangeiros. A presidenta Dilma Rousseff também virá, ao lado de sete ministros, para atividades sobre a crise internacional, o combate à pobreza e a Rio+20.

O Fórum Temático terá 900 atividades, entre palestras, oficinas, seminários e apresentações artísticas. O ponta pé inicial ocorreu no início da manhã desta terça, com uma palestra de José Graziano, recém-empossado diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), no Palácio Piratini. 

A atividade se insere no colóquio “A importância da sociedade civil para a Segurança Alimentar e Nutricional”, que conta com a participação, entre outros, do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e do presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Broch.

Ainda pela manhã, teve início o Fórum Mundial de Educação, que ocorre paralelamente ao Fórum Temático. A mesa de abertura, em espaço da reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tinha como tema os impactos da “crise capitalista sobre o mundo da educação”. Estava prevista a participação, entre outros, de Aminata Diallo Boly (Icae, Burkina Faso), Pablo Gentili (Flacso, Argentina/Brasil) e Nélida Cespedes (Ceaal, Peru).

Um dos eventos mais aguardados do Fórum Mundial de Educação ocorrerá no dia 27, quando acontece um debate entre a militante estudantil chilena Camila Vallejo, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e a ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos).

Na tarde desta terça, a partir das 15 horas, começa a concentração popular para a marcha de abertura do Fórum Temático, na frente do prédio da Prefeitura de Porto Alegre. A marcha partirá às 17 horas pela avenida Borges de Medeiros, em direção ao palco do Anfiteatro Pôr-do-sol, às margens do Guaíba. Às 19 horas, têm início as apresentações culturais, com diversos grupos musicais, entre eles a banda de reagge Tribo de Jah.

 

Fonte: Carta Maior 24/01/2012