Fenajufe pede apoio ao pagamento dos quintos em reunião do Coleprecor


Na reunião de ontem, 15, do Colégio de Presidentes e Corregedores dos TRTs (Coleprecor), as diretoras Maria da Graça Sousa (DF) e Jacqueline Albuquerque (PE) e representantes do Sintrajufe/RS, Sisejufe/RJ, Sindjufe/BA e Sintrajud/SP pediram espaço para falar em favor da incorporação dos quintos na Justiça do Trabalho. O presidente do Colégio, Afrânio Mendes de Melo, atendeu ao pedido dos servidores e a diretora Jacqueline falou em nome da Fenajufe.
A diretora da Federação reforçou o pedido para que os representantes dos TRTs atuem junto ao presidente do TST, ministro Vantuil Abdala, para que a discussão sobre os quintos entre na pauta da próxima reunião do pleno do tribunal superior. Jacqueline reivindicou, ainda, apoio de todos os presidentes e corregedores à aprovação da incorporação dos quintos na Justiça do Trabalho.
Ela argumentou que há diferenças neste ramo do Judiciário em relação às Justiças Federal e Eleitoral e reafirmou a necessidade da isonomia em todo o Poder, em relação às questões de interesses dos servidores. Jacqueline lembrou que a Justiça do Trabalho é o único ramo que ainda não pagou os quintos e, por isso, a necessidade de o TST julgar o tema e decidir favoravelmente aos servidores.
Ao final de sua fala, a diretora da Fenajufe também falou da luta da categoria pela aprovação do PCS e colocou as dificuldades quanto ao processo de negociação. Ela pediu apoio do Coleprecor e empenho para que o Judiciário intensifique o diálogo com o Executivo.
De acordo com o presidente Afrânio Mendes de Melo, os membros do Coleprecor já conhecem a reivindicação da categoria pela incorporação dos quintos e esse tema é debatido com freqüência. Afrânio garantiu que o Coleprecor apóia a reivindicação e se comprometeu a continuar o esforço para que o pleno do TST tome uma decisão a favor dos trabalhadores.
Sobre o PCS, segundo o juiz, o Colégio também é favorável ao projeto. Na sua avaliação, a cúpula do Judiciário também tem interesse na aprovação do projeto.

Fonte: Fenajufe (Leonor Costa)