Fenajufe discute carreira com Diretor-Geral do CNJ


Em reunião na tarde desta quarta-feira (8), os coordenadores da Fenajufe Erlon Sampaio, José Aristeia, Júlio Brito e Saulo Arcangeli, foram recebidos pelo Diretor-Geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Amarildo Vieira. O objetivo foi tratar de assuntos relacionados à próxima fase da discussão de carreira no STF.

Os dirigentes buscam o apoio de Vieira para que seja aberto canal de discussão permanente sobre o Plano de Carreira dos servidores do PJU. Na reunião também foram reafirmadas pautas específicas dos servidores e reforçado pedido para que o STF continue discutindo, além da carreira, outros temas também do interesse da categoria.

Diante das questões suscitadas pelos coordenadores, o Diretor-Geral considerou a possibilidade de expor os pleitos no momento oportuno, quando haverá a continuidade dos trabalhos da Comissão, desta vez no Colégio dos Diretores-Gerais.  Para ele, é importante que a Fenajufe estabeleça um trabalho de convencimento para conquistar apoio dos presidentes dos Tribunais Superiores, pois, ao fim das discussões, serão eles quem assinarão o projeto de lei com as propostas de alteração da Lei 11.416/06.

NS

Sobre a alteração do nível de escolaridade para ingresso na carreira de Técnico Judiciário, Amarildo Vieira compartilha preocupação com a Fenajufe. Há um problema hoje, no PJU, que envolve estes 2/3 da categoria – os Técnicos Judiciários – que legalmente estão incompatíveis com as atribuições que exercem. É um problema que precisa ser enfrentado pelo Judiciário Federal. Vieira avalia que o momento para isso será no Colégio dos Diretores-Gerais. Ele reforçou mais uma vez que, além do contato direto com os Diretores-Gerais, trabalho de sensibilização deverá ser direcionado aos ministros presidentes dos Tribunais Superiores e Conselhos.

Foto: Alexandre Marques

Da Fenajufe