Fenajufe articula resistência à reforma da Previdência em reunião na Câmara


Representada pela coordenadora Adriana Faria, a Fenajufe integrou, na terça-feira, 11, a relação de entidades representativas dos trabalhadores que participaram de reunião na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados. O momento foi de articular a resistência, incluindo a dos servidores públicos federais ao ataque a direitos, contido da proposta do governo de reforma da Previdência (PEC 287/16).

Em sua participação, a coordenadora da Fenajufe reforçou a necessidade de mobilização das bases das entidades que ali estavam e do conjunto da sociedade, esclarecendo a fundo os prejuízos que a proposta de reforma impinge ao trabalhador. Adriana Faria foi incisiva ao afirmar que a proposta trata do fim da Previdência Social diante das condições absurdas impostas para a aposentadoria. A dirigente encerrou sua fala colocando a conscientização e a mobilização de suas bases contra a reforma, como um desafio histórico.

No debate foram discutidas ainda formas alternativas para a solução da crise que assola o País. Entre elas, o fim das desonerações tributárias concedidas a empresas, que deixaram de recolher mais de R$ 200 bilhões em impostos aos cofres do governo. Esse benefício seria liberado mediante a contrapartida de geração de emprego e renda, o que não aconteceu.

Na reunião foi deliberada a constituição de um grupo de trabalho com atuação em diversas frentes, para barrar a reforma. O encontro foi presidido pelo deputado Chico Lopes ( PCdoB/CE) com participação da deputada Erika Kokay (PT/DF) e do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP).

Luciano Beregeno – Da Fenajufe