Entidades protestam no terreno do bairro Pinheirinho/SP. SINTRAJUSC está lá.


BRASÍLIA – 01/02/12 – Nesta quinta feira [2] será realizado um ato público no terreno desocupado do Bairro do Pinheirinho, em São José dos Campos-SP. O ato foi definido no último sábado [28], no Fórum Social Temático [FST], em Porto Alegre, por diversas organizações que representam os movimentos sociais urbanos e rurais. As entidades reunidas ontem [31] em torno da campanha em defesa dos servidores e serviços públicos também aprovaram a participação no ato do dia 2 de fevereiro.

O diretor do SINTRAJUSC, Ricardo Koneski e a jornalista da entidade Miriam Santini estão lá registrando tudo o que irá acontecer.

O diretor da Fenajufe, Saulo Arcangeli, que também participará do ato representando a federação, explica que as entidades decidiram participar do ato como forma de se solidarizar aos moradores da comunidade, mas também para repudiar a violência cometida pelo governo de São Paulo. “É um momento de solidariedade àquela comunidade, que já estava há 8 anos na área e que o governo do Estado, junto com o Judiciário Estadual fizeram um processo de reintegração de posse com muito derramamento de sangue e, inclusive, com denúncia de mortes”, declara Arcangeli.

No domingo [22], 1.600 famílias que moravam há 8 anos no local foram despejadas violentamente por mais de 2 mil policiais, ao cumprirem ordens da Justiça Estadual e da Prefeitura de São José dos Campos. Após o despejo, as famílias que habitavam no Pinheirinho passam por uma série de dificuldades de alojamento adequado e alimentação, além de perderem muitos pertences na desocupação do terreno.

O objetivo do ato é denunciar e protestar contra despejos violentos e ilegais ocorridos com frequência no estado de São Paulo, além de cobrar dos governos municipal e estadual a resolução dos problemas das famílias retiradas do local.

Da Fenajufe – Com informações do Brasil de Fato