Eleitores reelegem 12 parlamentares acusados pelas CPMIs do Mensalão e das Sanguessugas


Dos 92 parlamentares acusados de envolvimento nos escândalos do mensalão e das sanguessugas, 63 se candidataram às eleições deste ano. Do total de candidatos, apenas 12 foram reeleitos.
Entre os senadores apontados como participantes do esquema das sanguessugas, Serys Slhessarenko (PT/MT) e Magno Malta (PL/ES) permanecerão no Congresso – eles foram eleitos em 2002 para um mandato de oito anos. Já o senador Ney Suassuna (PMDB/PB) foi derrotado por Cícero Lucena (PSDB).

Mensaleiros reeleitos

Sandro Mabel (PL/GO)
Pedro Henry (PP/MT)
João Paulo Cunha (PT/SP)
José Mentor (PT/SP)
Vadão Gomes (PP/SP)
Valdemar Costa Neto (PL/SP)
Paulo Rocha (PT/PA)

Sanguessugas reeleitos

Wellington Fagundes (PL/MT)
Wellington Roberto (PL/PB)
Pedro Henry (PP/MT)
João Magalhães (PMDB/MG)
Marcondes Gadelha (PSB/PB)