Deputado João Dado é designado novo relator do PL 6613/09, mas PCS continua fora da pauta da sessão desta quarta


O deputado do PDT de São Paulo João Dado é o novo relator do PL 6613/09 na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara. Essa informação pode ser conferida na página da própria Câmara, no link que mostra a tramitação do projeto: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=464147.

João Dado, que assume a relatoria do PCS no lugar de Policarpo [PT-DF], é um dos deputados que vem defendendo a revisão salarial dos servidores desde que o projeto chegou à CFT, há dois anos. Mas mesmo com a indicação de Dado, o PL 6613/09 continua fora da pauta da sessão desta quarta-feira [13], conforme pode ser conferido no site da Câmara.

Na avaliação do coordenador Jean Loiola, é inegável ser um prejuízo muito grande, neste momento, que se substitua o relator, sobretudo “porque tínhamos um egresso do movimento sindical do Judiciário e do MPU”. Segundo ele, “mas já com a designação do novo relator, amanhã não poderá ser alegado nenhum impeditivo para reivindicarmos a inclusão imediata do projeto na pauta, em meio às manifestações de protesto pelo dois anos em que os projetos se encontram paralisados na CFT”.

Protesto na CFT
Servidores do Judiciário Federal e do MPU irão protestar na Câmara na manhã desta quarta contra os dois anos em que os PCSs estão parados na CFT. Desde 2010, os PLs 6613/09 e PL 6697/09 chegaram à CFT e de lá pra cá ainda não foram apreciados pelos deputados, muito embora, no caso do 6613, o relatório tenha sido apresentado e o projeto entrado na pauta por diversas vezes.

Seguindo decisão da reunião da Fenajufe com os sindicatos de base, nesta quarta durante os atos nos estados, os sindicatos também devem lembrar o “aniversário” de dois anos do PCS parado na Comissão de Fianças. Com faixas, bolos e muita criatividade, a categoria deve protestar pelo tempo de “enrolação” e dizer que “sem negociação não haverá eleição”.