Debates na UFSC vão discutir a América Latina


Por Imprensa

De 6 a 8 de dezembro, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) estará discutindo a América Latina, particularmente a Venezuela, na primeira edição das Jornadas Bolivarianas, promovida pelo Observatório Latino-Americano (OLA).

Todos os debates acontecem no Auditório do Centro Sócio Econômico (CSE) da UFSC, pela manhã e à noite. A entrada é gratuita.

PROGRAMAÇÃO

Durante os três dias, vai ser possível vislumbrar aspectos da comunicação popular, da educação, da constituição, da política, da economia e dos movimentos sociais na pátria de Bolívar e Hugo Chávez.

No dia 6, a partir das 8h30min, acontece o lançamento oficial do Observatório, da página na Internet e do primeiro livro da série “Jornadas Bolivarianas – Raízes no Libertador – bolivarianismo e poder popular na Venezuela”, que traz um pouco dos pensares de pesquisadores e observadores da vida da América Latina. Também será apresentado o vídeo: “A revolução não será televisionada”, que mostra os bastidores do golpe acontecido em 2002 que tentou tirar Hugo Chávez do poder.

À noite, a partir das 18h30min, será a vez do embaixador da Venezuela, General Julio Garcia Montoya, que vai falar sobre o seu país e os desafios que estão colocados diante das ameaças, inclusive, de eliminação do presidente Chávez.

No dia 7, a temática discutida pela manhã envolve comunicação e educação. À noite, fala-se de Constituição e de Movimentos Sociais.

No último dia, 8/12, pela manhã, o professor da UFSC, Nildo Ouriques, fala sobre a utopia da revolução bolivariana e o pesquisador venezuelano, Luis Lander, fala sobre o petróleo e sua relação com a vida e a morte naquele país.

Mais informações com o professor Nildo Ouriques, pelo fone: (048) 331.9477 ou com Elaine Tavares, pelo fone: (048) 99078877 ou ainda no OLA, pelo fone: (048) 331.9297 – ramal 37.

Fonte: Sintufsc