Coordenação do Fórum Social Mundial não quer diálogo com Davos


A proposta de uma reunião entre representantes do Fórum
Social Mundial e do Fórum Econômico Mundial provocou irritação em Porto Alegre. Um dos fundadores do Fórum Social Mundial, Oded Grajew, disse que tem sofrido pressão há dois anos para aceitar este diálogo, mas que nunca se mostrou disposto a fazê-lo. A articulação estaria sendo feita pelo presidente Lula, que defendeu o diálogo durante o discurso que fez em Porto Alegre, antes de embarcar para a reunião de Davos. Lula foi aplaudido e vaiado em Porto Alegre. A política econômica implantada por Lula tem sido alvo de duras críticas de parte do movimento social. Durante o Fórum Social Mundial, pelo menos uma centena de militantes apresentaram documento em que se desfiliam do PT, partido de Lula. Alegam que o presidente contraria toda a trajetória da esquerda do País.

Com informações das agências Reuters e RBS