Confira aqui a pauta de reivindicação aprovada pela Assembléia Geral


Por Marcela Cornelli

Pauta de reivindicação aprovada na Assembléia Geral e que será levada para a 11ª Plenária da Fenajufe

1 – Pelo reajuste salarial com o índice da inflação do período e calendário de reposição das perdas;

2- Pela taxação dos lucros das grandes empresas e bancos, imposto sobre as grandes fortunas, fim da CPMF e da Lei de Responsabilidade Fiscal;

3 – Não à independência do Banco Central;

4 – Reestatização das empresas privatizadas, fim das agências reguladoras de energia elétrica, telefonia e petróleo, controle dos preços das tarifas públicas pelas organizações dos trabalhadores;

5 – Não participação dos trabalhadores e suas organizações (sindicatos, federações, CUT e demais centrais) em fóruns como CDES e FNT, promovendo a denúncia de seu caráter patronal;

6 – Solidariedade ativa à luta dos povos pelo direito à autodeterminação e pelo fim do bloqueio econômico a Cuba; pela retirada de tropas estrangeiras do Iraque e do Afeganistão; não ao massacre do povo palestino;

7 – Contra as bases americanas fora do território dos EUA;

8 – Contra o pagamento da dívida externa;

9 – Pelo plebiscito oficial sobre o ALCA;

10 – Contra a flexibilização das leis trabalhistas;

11 – Pela direito irrestrito de greve para todos os trabalhadores;

12 – Em defesa da Previdência pública, universal e solidária;

13 – Pela recuperação dos direitos retirados do RJU;

14 – Denunciar os parlamentares que votaram contra os trabalhadores;

15 – Lutar pela eleição direta para diretores gerais em todos os Tribunais;

16 – Por uma reforma do judiciário sob a ótica dos trabalhadores. Que se faça seminários específicos sobre a questão;

17 – Por uma campanha contra o assédio moral;

18 – Pela participação dos trabalhadores na execução orçamentária;

19 – Pela antecipação das parcelas do PCS;

20 – Pela criação de novas varas;

21 – Dar prioridade nas discussões das reformas trabalhista, sindical e judiciária;

22 – Pela ampliação dos direitos sindicais (liberações, etc.);

23 – Pela quitação dos passivos trabalhistas (URV);

24 – Pela volta da rubrica única para verba de pessoal (ativos e inativos);

25 – Pela redução da jornada de trabalho sem redução de salário;

26 – Pela volta da redistribuição com reciprocidade de pessoal entre os Tribunais;

27 – Pela revogação do artigo que vincula a cedência de pessoal com a nomeação em FC;

28 – Pela correção da tabela do Imposto de Renda;

29 – Dar ênfase na luta contra o ALCA e contra a renovação do contrato com o FMI;

30 – Pela não privatização dos bancos federalizados;

31 – Pela abertura dos arquivos com documentos referentes à ditadura;

32 – Abaixo a reforma neoliberal da Previdência;

33 – Em defesa de todas as conquistas sociais e trabalhistas como 13º salário, férias remuneradas e licença maternidade;

34 – Independência total da CUT em relação ao governo e ao Estado. Em defesa de uma CUT democrática, de luta, de classe e socialista;

35 – Reforma Agrária, sob controle dos trabalhadores, que exproprie o latifúndio. Liberdade para todos os presos políticos do MST e punição aos mandantes e assassinos de trabalhadores camponeses.