Campanha propõe o desligamento das tvs por 1 hora dia 17/10


Por Imprensa

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e a campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania” estão propondo, para o dia 17 de outubro, um protesto simbólico contra a baixa qualidade da programação das televisões abertas, antecedido por um debate sobre a democratização da comunicação.

A idéia é produzir e transmitir por satélite, para todo o Brasil, um debate sobre a qualidade da programação no rádio e na TV brasileira que possa ser captado e retransmitido gratuitamente por todas as emissoras interessadas.

A transmissão do programa deverá ocorrer em 17 de outubro, Dia pela Democracia na Mídia, uma hora antes do protesto simbólico de desligamento dos receptores de TV convocado pela campanha para a mesma data, das 15h às 16h.

Além do debate ao vivo, o FNDC está propondo a participação de comunidades e grupos regionais no programa fazendo entradas ao vivo, seja por vídeo, telefone ou pela internet.

Em reunião realizada no dia 29 de
setembro, em Brasília, foi criada uma comissão para formatar o programa, que deve ser produzido pela TV Câmara.

Apóiam a realização do debate a Associação Brasileira de TVs Universitárias (ABTU), a Associação Brasileira de TVs e Rádios Legislativas (Astral), a TV Câmara, a Associação Brasileira de Rádios e TVs Comunitárias (Abraço) e a Associação Brasileira de Emissoras Públicas, Educativas e Culturais (Abepec). Também está sendo negociado o apoio da TV Senado e da Radiobrás.

Para o diretor do FNDC e da FENAJ, Celso Schröder, esta articulação entre diversas entidades amplia o alcance do debate sobre a democratização da mídia, evitando a simples satanização da televisão. “O que queremos é debater o conteúdo, que é um dos principais eixos da democratização da mídia”, afirma.

Dia pela Democracia da Mídia terá atividades em todo o mundo

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) também está estimulando entidades de todo o país a não deixarem passar em branco o Dia pela Democracia da Mídia, que está agendado para 18 de outubro. Em diversas partes do mundo, ativistas da democratização da comunicação vão promover atividades para levar a população a questionar o conteúdo da mídia. A Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (Enecos) está organizando, em diversas escolas de comunicação do país, a “II Semana pela Democratização da Comunicação”. A programação ainda está sendo definida, mas haverá debates, manifestações e outras atividades nas principais cidades brasileiras.

Em São Paulo, a Fundação Friedrich Ebert e o Coletivo Intervozes promoverão, no dia 17, uma ocupação da avenida Paulista, com uma exposição da produção dos veículos comunitários paulistanos e intervenções sobre a falta de democracia na comunicação brasileira. Em Recife, o Centro de Cultura Luiz Freire e as demais entidades do Fórum pernambucano também estão planejando a “Semana da Comunicação”.

Fonte: Boletim da FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas)