Bancários preparam campanha nacional contra demissões


Por Imprensa

Os participantes da Plenária Nacional da CNB/CUT aprovaram na tarde da última terça-feira (30/11) o lançamento de uma campanha nacional contra as demissões na categoria bancária. Segundo levantamento preliminar feito pela CNB, com dados dos sindicatos que informaram, já foram realizadas cerca de 10 mil demissões até outubro de 2004.

Além da campanha nacional, que será lançada no próximo dia 9 de dezembro, a CNB irá elaborar um abaixo assinado para ser encaminhado ao Banco Central denunciando as altas taxas de juros e tarifas cobradas pelos bancos, além de defender o fim das demissões e criação de postos de trabalho no sistema financeiro.

“Queremos com a campanha denunciar as demissões e a irresponsabilidade social dos bancos. Vamos cobrar do Banco Central e do Ministério do Trabalho ações que possam mudar o rumo que os bancos estão seguindo, ou seja, da exclusão social por meio do desemprego”, afirmou o secretário-geral da CNB/CUT, Carlos Cordeiro.

A Plenária aprovou ainda a realização de atividades nacionais de denúncia das demissões com paralisações unificadas e a realização de um seminário nacional no dia 21 de dezembro para discutir o sistema financeiro. O objetivo é envolver diversos setores da sociedade civil em um grande ato que tenha repercussão em todo o país.

“A campanha que realizamos no mesmo período do ano passado não impediu todas as demissões, mas inibiu que o Bradesco, por exemplo, efetuasse as 12 mil dispensas que estavam previstas. Por isto todos as entidades devem se envolver nas atividades”, avaliou Vagner Freitas, presidente da CNB.

Fonte: CNB/CUT