Apitaço dos servidores de Brasília movimentou Ministério do Planejamento


Os servidores do Judiciário completam, nesta segunda-feira (15/05), 13 dias de paralisação pelo seu PCS e o movimento se intensifica a cada dia, conforme é observado nos piquetes organizados em todos os locais de trabalho e nos diversos atos promovidos pelo Sindjus. Na tarde de hoje, a manifestação aconteceu em frente ao Ministério do Planejamento, desde as 15h, com passeata da categoria ao redor do prédio e realização de apitaço.
O coordenador-geral do Sindjus, Roberto Policarpo, ao repassar os informes da greve, informou que na última sexta-feira os representantes da entidade se reuniram com os presidentes de todos os tribunais superiores (TST, STF e STJ) para discutir o PCS, o que mostra o apoio por parte destes ministros.
“O Judiciário abraçou a causa do PCS e não temos dúvida de que essa reunião foi fruto da mobilização que vem sendo feita, com êxito, pelos servidores”, destacou Policarpo, ao acentuar que o ato em frente ao Planejamento tem como objetivo, cobrar do ministro Paulo Bernardo que “respeite os servidores do Judiciário e libere já a verba do crédito suplementar, para que possamos aprovar o projeto de PCS o mais rápido possível”.
Como é grande a expectativa da categoria de que o projeto de lei (PL) 5845/05 seja votado na próxima quarta-feira (17/05) na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, os servidores ficaram de ampliar os piquetes e as manifestações nos próximos dias, como estratégia de convencimento junto aos deputados e ao Executivo pela aprovação do projeto.

Esta terça-feira (16/05) é o “Dia D”para a aprovação do PCS

A terça-feira desta semana (16/05) está sendo vista como o “Dia D” para a mobilização dos servidores do Judiciário, já que se trata da véspera da próxima reunião da comissão de Finanças e Tributação da Câmara, que pode vir a aprovar o projeto de PCS.
Para isso, é preciso que cheguem ao fim as negociações que estão sendo travadas com o Executivo e os deputados que integram a comissão de Finanças para a liberação de crédito suplementar – de forma a permitir a implementação do PCS – reuniões estas que têm tido como interlocutores, ministros do Judiciário.
Por conta disso, os servidores precisam intensificar a mobilização e os piquetes desde o início da manhã em todos os locais de trabalho. O dia é estratégico para a aprovação do PCS. À tarde, toda a categoria tem encontro marcado na Câmara dos Deputados. Será realizado ato público na rua em frente aos anexos II e IV da Casa, a partir das 15h. De lá, a categoria segue em passeata até a frente do STF. Não perca!

Compromisso inadiável dos Servidores

Evento: Ato Público pela aprovação do PCS com passeata até a sede do STF
Data: Nesta terça-feira (16/05)
Local: Câmara dos Deputados – em frente aos anexos II e IV
Horário: a partir das 15h
Não deixe de participar. Este momento é estratégico para mostrar aos parlamentares a importância da aprovação do PCS para a categoria!

Servidores continuam mobilizados e engajados na luta pelo PCS

Passadas duas semanas de paralisação, os servidores continuam mobilizados e com ânimo renovado pela aprovação do PCS, o que pode ser observado durante a realização dos vários piquetes e atos públicos, que contam com cada vez maior número de pessoas. A empolgação é fruto da consciência da categoria de que é preciso mostrar força para conseguir pressionar o Governo e os deputados a aprovarem o projeto, neste ano eleitoral.
“Sabíamos que seria assim desde o início da greve. Não esperávamos uma paralisação fácil, com o atendimento das nossas reivindicações logo no início. Portanto, estamos dispostos a ampliar ainda mais a greve e ampliar o movimento pelo PCS”, afirmou Eliane Medeiros, técnica judiciária do TRF.

Fonte: Sitraemg/MG