A luta do Sintrajusc em 11 atos. 22 anos hoje!


O Sintrajusc está completando 22 anos neste dia 30 de agosto com muita lutas e resultados para mostrar. A atual gestão tem buscado conversar com os servidores sobre a importância da filiação e do fortalecimento da entidade, que desde sua fundação nunca teve o chamado imposto sindical e se mantém apenas com a arrecadação de mensalidades. Nesse período de fortes ataques ao serviço e aos servidores públicos, é ainda mais importante contar com o apoio de toda a categoria. Veja um resumo do que já conquistamos e, se ainda não se filiou, venha conversar com a gente!

Palavra de filiada

A Cristiane de Resende Moreira Santos, do TRE-SC, é filiada desde 1991 e já participou de muitas lutas da categoria:

A minha aproximação com o sindicato ao longo de pelo menos três décadas mostrou-me claramente que meus problemas laborais não pertencem apenas a mim e sim dizem respeito a todos os trabalhadores.       Assim, o sindicato foi um dos instrumentos importantes para o desenvolvimento de minha consciência de coletivo. Ao mesmo tempo que nos iguala, nos fortalece na luta. Fica mais fácil entender que nenhuma jornada precisa ser solitária!

Nossas lutas

1- No primeiro ano de fundação, em 1997, o SINTRAJUSC entrou de cabeça na luta pelos 11,98% da URV. A ação judicial foi vitoriosa em 1998.

2- Em 2000, ocorreu Greve para a conquista da Gratificação da Atividade Judiciária (GAJ). De volta ao trabalho, a Administração do TRT rompeu o acordo com o Sindicato descontando os dias parados. Foi preciso recorrer à Justiça Federal para obter o reconhecimento do direito de greve e o salário, com vitória da categoria.

3- Em 2002, após uma greve nacional da categoria, conquistamos o PCS2.

4- O ano de 2003 será lembrado pela luta contra a reforma da Previdência, a chamada PEC 40. Os servidores fizeram greve de 51 dias.

5- Em 2006, depois de quase três anos de debates, atos e greves, conseguimos a sanção do projeto que criou o PCS3.

6- Em 2009, o vencimento básico foi reajustado e conseguimos barrar uma gratificação que era ligada ao desempenho.

7- Em 2010, barramos, com as demais categorias, dois projetos. Um congelava salários por dois anos e outro previa a demissão do servidor estável.

8- Em 2012, conquistamos reajuste de 15,8% com o aumento da GAJ para 90%.

9- Em 2014, a categoria conquistou o reenquadramento depois que os padrões da carreira foram reduzidos de 15 para 13 níveis.

10- Em 2016, depois de atos e greves, os servidores tiveram reajuste salarial com a aprovação do PCS4.

11- Com pressão em Brasília e junto às Administrações em Santa Catarina, obtivemos reajuste dos valores para custeio da saúde e do auxílio alimentação.