A hora da Greve é AGORA


Por Marcela Cornelli

Ontem a Fenajufe, juntamente com o Diretor Geral do STF, Miguel Fonseca, se reuniu com o Secretário de Recursos Humanos do MPOG, Sérgio Mendonça, negociador do governo com os servidores, para tratar da adequação financeira do projeto.

Os diretores da Fenajufe reforçaram a defesa do aumento da GAJ para 30% e informaram que a categoria está em greve em vários estados e que as mobilizações tendem a crescer enquanto não for fechado um acordo justo com o governo.

Sérgio Mendonça argumentou que o montante necessário para viabilizar o aumento da GAJ corresponde a 25% de toda a verba destinada aos servidores públicos federais do Executivo. Ele considerou que esse dado pode dificultar a negociação, que, ainda de acordo com ele, deverá exigir um maior tempo no andamento dos trabalhos. Diante da afirmativa, Miguel Fonseca apresentou ao representante do governo inúmeras sugestões de possíveis fontes orçamentárias para viabilizar a implementação da proposta, que juntas superam em muitas vezes o montante necessário. Mendonça ficou sem argumentos e garantiu que iria conversar com o ministro do Planejamento, Guido Mantega, ontem mesmo, no final da tarde sobre o projeto. Ele se comprometeu a retornar uma resposta ao Diretor-Geral do STF ainda hoje.

Hoje, a Fenajufe terá nova reunião com o ministro Nelson Jobim, para discutir o processo de negociação. Diante das possíveis dificuldades levantadas pelo governo de se avançar nas negociações, a Fenajufe reforça, mais uma vez, a necessidade de se fortalecer o movimento nacional. A única saída é intensificar as mobilizações e ampliar a greve. Nova rodada de assembléia nos estados está sendo chamada para a próxima segunda, para avaliar os resultados da negociações e definir os rumos da greve.

Da Redação