1/3 do Congresso Nacional é contrário à reforma sindical do governo


Bancadas do PCdoB, PDT, PTB, PSB e PMDB no Congresso se posicionam contrários à reforma sindical; CNI tem posição a favor, “com ressalvas”
Com a decisão da bancada do PSB no Congresso, de “fechar questão” contra a PEC nº 369/05, que trata da reforma sindical, agora um terço do Congresso, do ponto de vista formal, já se posiciona contra o texto produzido pelo Fórum Nacional do Trabalho (FNT), em discussão na Câmara.
Na última quinta-feira, 05/05, os socialistas – em reunião da bancada, da executiva nacional e do setor sindical do partido – tomaram a decisão de votar contra a matéria. Até o momento, cinco são os partidos com representação no Legislativo – PCdoB, PDT, PTB, PSB e PMDB – que decidiram votar contra a proposta.
Juntos, estes partidos representam 172 deputados e 34 senadores; quantidade suficiente para impor veto à matéria. Uma PEC, para ser aprovada no Congresso, precisa de no mínimo 308 votos de deputados e de 49 de senadores. Aliado a esse contingente de congressistas, uma expressiva parcela do movimento sindical combate o texto da reforma sindical apresentado pelo FNT.

Fonte: Diap