Sintrajusc reúne-se amanhã com presidência do TRT para tratar dos quintos


Os coordenadores do Sintrajusc voltam a se reunir com o presidente do TRT, juiz Jorge Luiz Volpato, para tratar do pagamento dos quintos. A reunião acontece amanhã, às 13h30min, na sala da presidência. O assessor econômico do Sindicato, Washington Lima, estará presente novamente. Pelo Tribunal, participam também integrantes da Secretaria Financeira. Na reunião de segunda, o assessor econômico do Sindicato informou ao presidente do TRT a falta de utilização de recursos orçamentários que tem acontecido em alguns anos no TRT, o que provoca a devolução do dinheiro.
Ao mesmo tempo, nos últimos anos, graças em grande parte à luta da categoria e do Sindicato, muitas ações judiciais que beneficiam os servidores têm sido vitoriosas, como os casos da URV e dos quintos, e a administração do Tribunal sempre alega dificuldade de caixa para pagamento. Para superar essas dificuldades, o Sindicato cumpriu o seu papel na defesa dos interesses dos servidores: não se conformou com a informação de falta de recursos. Pesquisou o orçamento do Tribunal e verificou que existiam as tais sobras orçamentárias. A conclusão é óbvia: se há sobras, não pode haver dificuldade para o pagamento das verbas a que os servidores têm direito.
Na reunião de amanhã, o Sindicato e a administração do TRT vão discutir uma forma de garantir os recursos para o pagamento dos quintos – e para reajuste de auxílio-alimentação, auxílio-creche, investimento em saúde, capacitação em recursos humanos, entre outros direitos – sem comprometer a folha de pagamento do Tribunal.
Como já foi noticiado em boletim anterior, no ano de 2004 R$ 1,8 milhão foi perdido por não ser utilizado no exercício financeiro correspondente. No orçamento de 2005, poderá ocorrer o mesmo com R$ 3,3 milhões. Na reunião anterior, o juiz-presidente do TRT manifestou surpresa pela informação referente a 2004, que afirmou desconhecer. O objetivo do Sindicato é justamente evitar essas surpresas, que causam preocupação aos servidores, pelas incertezas que provocam.