Sintrajufe participa de ato de servidores federais em Porto Alegre


Hoje à tarde, servidores de vários setores do serviço público federal fizeram um almoço coletivo e ato público em frente à sede da Receita Federal em Porto Alegre. A atividade integrou o Dia Nacional de Lutas, que mobilizou trabalhadores dos serviços público e privado em todo o país.
Colegas das justiças Federal, do Trabalho e Eleitoral fizeram duas horas de paralisação para participar do ato. Estavam presentes a CUT/RS, o Sintrajufe, o Sindserf, o Sindfaz/RS e o SindReceita. Em todas as falas, os servidores ressaltaram a legitimidade dos movimentos de SPFs em todo o país, principalmente contra o PLP 01/07, que limitas os gastos do governo com pessoal, e a proposta de Advocacia-Geral da União de regulamentação do direito de greve, que na prática inviabiliza o uso desse instrumento de luta.
A diretora do Sintrajufe Magda Ávila criticou o presidente Lula, que comparou a greve no serviço público a férias. Ela disse que é inaceitável esse tipo de declaração de um chefe de governo que tem sua origem no movimento sindical e nas grandes greves do ABC. O governo deveria, disse a dirigente, estabelecer mesas de negociação com os servidores que realmente tenham poder de decisão, negociação coletiva, pois o servidores fazem greve porque tem sido a única forma de se fazer ouvir.
O representante da CUT/RS no ato, Everton Gimenez, disse que os trabalhadores não podem aceitar a proposta de regulamentação do governo, que “tenta acabar com o direito de greve”. Para o dirigente, “quem tem que regular a greve somos nós mesmos, os trabalhadores”.

Fonte: Sintrajufe