Sinergia organiza protesto cultural em Florianópolis


Artistas, ativistas culturais e integrantes dos movimentos sindical e social participam nesta sexta-feira (15/12) de um protesto cultural. A atividade ocorrerá das 12h30 às 13h30min, em frente a Tractebel Energia, no centro da capital catarinense (Rua Antônio Dib Mussi, 366), próximo ao edifício Ceisa Center.
O ato tem por objetivo dialogar com os trabalhadores da empresa e comunidade, denunciando, mais uma vez, este gesto de censura da multinacional Tractebel que há sete anos proíbe que seus trabalhadores tenham acesso às atividades culturais do projeto Meia Hora.
O projeto, do Sinergia (Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis), há 12 anos leva atividades nas áreas de cine-vídeo, dança, teatro e música aos locais de trabalho, buscando contribuir e facilitar o acesso à produção artística/cultural brasileira e, especialmente de Santa Catarina. Assistem o Meia Hora trabalhadores da Celesc, Eletrosul e ONS e também pessoas da comunidade uma vez que o mesmo é aberto à todos. Porém, a Tractebel impede que essas atividades sejam apresentadas aos seus trabalhadores, eletricitários como os das demais empresas.
No protesto terá apresentação de artistas com perna de pau, percussão e malabares e será entregue um boletim com o seguinte teor: “Nós da Intersul (Intersindical dos Eletricitários do Sul do Brasil) denunciamos, mais uma vez, a atitude de censura da Tractebel contra um sindicato que luta em defesa dos trabalhadores e da livre expressão cultural …”

Fonte: Sinergia