Servidores do TRT de Goiás decidem aderir à greve pela revisão salarial


Os servidores do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás deliberaram, em assembleia realizada pelo Sinjufego no início da tarde desta quarta-feira [25], fazer paralisação de duas horas na segunda e na terça-feira [30/11 e 1º/12], reforçando a greve em defesa do envio da proposta de revisão salarial ao Congresso Nacional sem perdas de direitos. Na quarta-feira [02], a categoria iniciará greve por tempo indeterminado.

Durante os três dias, o Sinjufego promoverá piquetes nas entradas do edifício-sede do TRT-GO para mobilizar toda a categoria. “Até a noite de terça-feira, tínhamos 20 estados em greve no País. O número de adesões dobrou desde a última sexta-feira [20]. Na terça [24], os servidores de Brasília reuniram-se em ato público realizado em frente ao TST pela nossa revisão salarial e Goiás engaja-se consciente de seu papel nessa luta. Temos que conversar com os colegas sobre a importância da mobilização nesse momento porque sem participação, não há revisão salarial”, afirma o presidente do Sinjufego, Cezar Prazeres.

Horário das paralisações do TRT-GO
Segunda-feira [30]: das 9 às 11 horas
Terça-feira [1º/12]: das 14 às 16 horas
Quarta-feira [02/12]: inicia greve por tempo indeterminado
Local das mobilizações: edifício-sede do TRT de Goiás [Av. T-1, S. Bueno, Goiânia-GO]

Fonte: Sinjufego-GO