Servidores da JE-RS paralisam. Grevistas fazem ato em Canoas


Os servidores do Judiciário Federal gaúcho, em greve desde o dia 18 de novembro, realizaram uma grande manifestação nesta quinta-feira [26] no Centro Comercial de Canoas, em frente à Justiça Eleitoral, onde está ocorrendo o recadastramento biométrico. Os servidores da JE paralisaram as suas atividades durante a tarde em apoio à greve, juntamente com os grevistas de Porto Alegre [que foram a cidade em ônibus locado pelo sindicato] e das Justiças Federal e Trabalhista de Canoas.

Segundo informações do Sintrajufe-RS, a manifestação teve início às 14h e lotou o Centro Comercial. A partir do movimento que ocorreu na capital, os servidores de Canoas se animaram e, além de paralisar as atividades, fizeram uma passeata dentro do estabelecimento comercial e um ato público em frente ao estacionamento. “Estamos demonstrando que nós temos condições de conquistar as nossas reivindicações. Somos um dos grandes responsáveis por tocar o trabalho do judiciário. Temos todo o direito de exigir dos juízes que não se introm no nosso reajuste”, destacou um servidor da JE.

“Nós estamos com 95% do quadro de servidores da Justiça Federal de Canoas parado, o que nunca tinha acontecido antes. O que motivou os colegas a participarem da greve foi o desrespeito e a desconsideração com os servidores”, explicou um grevista. O diretor do Sintrajufe-RS Zé Oliveira observou que a partir da força do movimento grevista começaram a aparecer, em Brasília, algumas possibilidades de negociação. “Nós queremos uma resposta sobre o envio do projeto de revisão salarial ao Congresso para que possamos discutir o nosso retorno ao trabalho”.

De acordo com o sindicato, as duas Varas Federais da cidade estão com portaria suspendendo os prazos processuais.

Barlese de Oliveira, também diretor do sindicato e servidor da JT de Canoas, registrou a importância da unidade de todos os servidores do município na manifestação. “A nossa união é o que irá garantir mais esta vitória em busca da revisão nos nossos salários”, afirmou.

Após o ato, os servidores saíram em caminhada pelo centro de Canoas até o prédio da Justiça Federal, onde também se concentraram e realizaram uma nova manifestação. Depois foram até a Justiça do Trabalho e promoveram um grande apitaço.

Oficiais da JF aderem à greve
Dia a dia novas adesões fazem crescer a greve no Rio Grande do Sul. Ontem [26] foi a vez de 22 oficiais de justiça da 1ª Instância da Justiça Federal se juntarem ao movimento de pressão pelo envio do projeto de revisão salarial da categoria ao Congresso Nacional.

Fonte: Sintrajufe-RS