Seminário do Fonasefe define calendário de lutas e propõe greve


Após três dias de debates intensos, os representantes das entidades participantes do Seminário em Defesa do Serviço Público e do Estado Democrático Brasileiro, organizado pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) semana passada, avaliaram que a pandemia de covid-19 está sendo usada como justificativa para a retirada de direitos e desmonte do funcionalismo público, sendo este o momento de ampliar o diálogo em todos os setores e a sociedade civil, construir unicidade e derrotar o governo Bolsonaro. O Sintrajusc participou da atividade representado pelos coordenadores Paulo Roberto Koinski e Maria José Olegário.

A unicidade acima das diferenças. Essa foi a máxima na maioria das falas, no sentido de construir a mobilização unificada com as três esferas (municipal, estadual e federal), buscar alianças com os setores estatais, estudantes e toda a classe trabalhadora para fortalecer a luta em defesa do serviço público, da democracia, pela valorização do SUS e em favor da vida.

Uma das propostas é a realização de uma campanha nacional de comunicação em defesa do serviço público que será encampada nesta semana pelo Fórum. A campanha visa esclarecer a sociedade da importância dos servidores para o Estado. Sem servidores públicos não há políticas públicas de qualidade. O objetivo também é desmistificar a Reforma Administrativa, combater privatizações e derrotar a política conduzida pelo governo Bolsonaro.

Principais encaminhamentos:

– Construir a Campanha Unificada do(a)s SPFs de 2020/2021.

– O Fonasefe deve centrar suas ações contra a reforma administrativa e em solidariedade às lutas da classe trabalhadora.

– Indicar a realização de um Dia Nacional de Lutas com greves e paralisações nas três esferas do funcionalismo.

– Desenvolver articulações com as centrais sindicais, sindicatos, juventude e movimentos sociais para avançar na construção de uma Greve Geral em defesa da vida.

– Realizar plenárias estaduais dos servidores públicos das 3 esferas e com trabalhadores(as) das empresas estatais.

– Construir comitês estaduais/regionais/locais das três esferas do funcionalismo e empresas estatais, fortalecendo os fóruns já existentes.

– Greve sanitária.

– Indicar fortemente que as entidades se posicionem no sentido de trabalhar a favor da construção de uma greve em defesa da vida, contra a barbárie e por políticas sociais.

Calendário

Agosto: construir comitês estaduais/regionais/locais das três esferas do funcionalismo e empresas estatais, fortalecendo os fóruns já existentes

1ª quinzena de setembro: realizar plenárias estaduais dos servidores públicos das três esferas e com trabalhadores (as) das empresas estatais, na primeira quinzena de setembro, com o.
objetivo de construir o Dia Nacional de Lutas e a campanha unificada em defesa do funcionalismo público e dos serviços públicos

2ª quinzena de setembro: indicar a realização de um dia nacional de lutas com greves e paralisações nas três esferas do funcionalismo (municipal, estadual e federal) e empresas estatais, em diálogo com o movimento estudantil e movimentos sociais

As moções apresentadas foram encaminhadas para as entidades nacionais para avaliação. Em caso de aprovação serão divulgadas posteriormente.

Joana Darc Melo, da Fenajufe