Revisão Salarial: Comando de Greve entrega ofício aos ministros do STF


Os integrantes do Comando Nacional de Greve estão, nessa tarde, no Supremo Tribunal Federal com o objetivo de conversar com os ministros, no intervalo da sessão administrativa. Segundo informações do coordenador da Fenajufe Roniel Andrade, no início da tarde eles conversaram rapidamente com os ministro Joaquim Barbosa, Ayres Brito e Celso de Melo, oportunidade em que também entregaram para esses ministros ofício da Fenajufe apresentando as reivindicações dos servidores.

De acordo com Roniel, o ministro Ayres Brito disse que considera justo o pleito da categoria e orientou que o Comando de Greve o procurasse na hora do intervalo da sessão administrativa. Ele garantiu que ouviria mais atentamente os representantes da Fenajufe e dos sindicatos que estão em Brasília. Além de Ayres Brito, os dirigentes sindicais pretendem conversar com mais ministros do STF agora à tarde. O objetivo é solicitar o apoio para que a proposta de revisão salarial seja encaminhada logo ao Congresso Nacional, nos termos do texto fechado pelos presidentes dos tribunais superiores no dia 7 de outubro.

Roniel Andrade e Antônio dos Anjos Melquíades [Melque] também conversaram, no corredor do pleno do Supremo, com o corregedor do TRF da 3ª Região, desembargador federal André Nabarrette, que afirmou não ter acordo com o posicionamento expressado pela Frente Associativa dos Magistrados e Procuradores. De acordo com ele, a manifestação das entidades não corresponde a uma opinião consensuada da base, sendo apenas um posicionamento de cúpula.

“O desembargador nos garantiu que é a favor da nossa reivindicação e que não concorda com o subteto sugerido pelo CNJ”, explica Roniel. O desembargador informou também aos coordenadores da Fenajufe que no intervalo da sessão do STF iria conversar com o ministro Gilmar Mendes sobre outros assuntos e que, na oportunidade, apresentaria a ele a reivindicação dos servidores.

Da Fenajufe – Leonor Costa