Reunião entre governo e servidores da Previdência termina sem acordo e a greve continua


Por Marcela Cornelli

Já no 3º dia da greve dos servidores da Previdência e da Saúde, o governo sentou para conversar com os representantes do movimento. No entanto, não houve acordo e a greve dos servidores continua. Depois da reunião, que aconteceu hoje pela manhã, o ministro da Previdência Social, Amir Lando, afirmou que os técnicos do ministério estão analisando as reivindicações da categoria, mas que, nesse momento, não se tem ainda uma contraproposta.

O Secretário-executivo do Ministério da Previdência, Floriano Martins Neto, disse que o ministério está estudando a pauta de reivindicações da categoria e uma mesa permanente de negociação setorial foi aberta. “Uma reunião foi marcada para amanhã, às 15 horas, quando o governo vai analisar mais profundamente as reivindicações”, disse ele.

Para os representantes do movimento, a greve prossegue e o processo de mobilização continua sendo feito nos estados, para que o governo venha a atender as reivindicações da categoria. Segundo informações da Agência Brasil, já são 14 estados em greve e a tendência é que este número aumente.
Sobre o percentual de reajuste, os representantes do movimento, disseram que os servidores da seguridade social estão reivindicando o mesmo percentual exigido pelo conjunto dos servidores públicos federais, conforme deliberação da plenária nacional.

Fonte: Agência Brasil