Reunião com Ayres Britto fica para próxima quarta-feira


A reunião que a Fenajufe teria na quinta-feira (18) com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, foi adiada para a próxima quarta-feira, 24 de outubro, às 20h30. A mudança, segundo informou a assessoria do ministro aos coordenadores Zé Oliveira, Antônio Melquíades (Melqui) e Cledo Vieira – quando estes já se encontravam no Supremo, se deu em função de um imprevisto no julgamento de uma liminar, que impediu o ministro de receber os dirigentes sindicais naquela noite. A audiência foi inicialmente adiada para a sexta-feira (19), às 19h, mas a assessoria do STF informou à secretaria da Fenajufe que outro imprevisto surgido na agenda do ministro fez com que o encontro fosse novamente adiado, agora para as 20h30 de quarta-feira que vem (24).

Essa reunião já havia sido marcada pelo próprio ministro, durante a última audiência que teve com os coordenadores da Fenajufe no último dia 10 de outubro, oportunidade em que solicitaram empenho do STF para que o PL 4363/12 seja aprovado no Congresso Nacional antes da saída de Ayres Britto da presidência do STF, em novembro próximo. A Fenajufe espera que nessa nova reunião, Britto dê retorno sobre as conversas que ele faria esta semana e também informe sobre alguma pendência que ainda possa haver no projeto no que se refere a valores e sua alocação no orçamento.

Um dos compromissos firmados pelo presidente do STF na última audiência que teve com a Fenajufe foi que ele conversaria com os presidentes da Câmara e do Senado, deputado Marco Maia (PT-RS) e senador José Sarney (PMDB-AP), e com os lideres partidários do Congresso para tratar da tramitação do projeto e solicitar apoio e agilidade na sua aprovação. Ayres Britto também ficou de se reunir com o novo presidente eleito do STF, ministro Joaquim Barbosa, para que ele se inteire da situação e o acompanhe nos próximos encaminhamentos relativos à questão.

Na próxima quarta-feira (24), a Fenajufe vai solicitar informações a respeito dessas conversas e saber o que de fato avançou em relação às negociações.