– Quadro de greve pela aprovação dos PCSs em 29/06


Mais um estado aderiu à greve nacional em defesa da aprovação dos PCSs do Judiciário Federal e do MPU. A partir desta terça-feira [28], os servidores do Espírito Santo paralisaram os trabalhos, se juntando aos colegas do Distrito Federal, Bahia, Mato Grosso, Pará, Amapá, Amazonas, Roraima, Rio Grande do Sul e São Paulo, Goiás e da Justiça do Trabalho da 15ª Região, em São Paulo e Rio de Janeiro.

Confira abaixo o quadro em todo o país.

Estados que já estão em greve por tempo indeterminado

Sindjus-DF: Os servidores do Judiciário Federal e do MPU no DF estão em greve por tempo indeterminado desde o dia 18 de maio. Todos os dias, o sindicato promove piquetes com os grevistas nos locais de trabalho. Nesta terça-feira [28] os grevistas foram à Câmara dos Deputados para garantir apoios em defesa dos PCS. Na quarta-feira [29], a categoria volta à Câmara às 9h da manhã para assistir a sessão da CFT. No mesmo dia o sindicato promoverá manifestação na porta do STF, a partir das 15h.

Sindjufe-BA: Os servidores do Judiciário Federal baiano continuam em greve, que teve inicio no dia 1º de junho. A próxima assembleia será realizada nesta quarta [29], às 13h, na Justiça Federal. Nesta terça-feira [28], o sindicato realizou assembleia setorial no TRE.

Sindijufe-MT: A greve em Mato Grosso teve início no dia 7 de junho e se fortalece a cada dia, com novas adesões. Já existem trabalhadores de dez cartórios eleitorais em greve, sendo que Barra do Garças aderiu na segunda-feira [27]. A paralisação dos servidores da Justiça do Trabalho de Cáceres também continua firme e forte. A assembleia geral no prédio do TRE teve a participação de servidores de Barra do Garças, Barra do Bugres e Rondonópolis. A assembleia desta terça [28] foi na Justiça Federal e nesta quarta [29], em vez de assembleia está previsto um ato conjunto com os trabalhadores das 12 categorias em greve, em frente do Shopping Pantanal.

Sindjuf-PA/AP: Os servidores do Pará e do Amapá entraram em greve por tempo indeterminado no dia 15 de junho. No Amapá, servidores da JF e do TRE também aderiram ao movimento paredista. Os servidores da 1ª e 2ª Varas do Trabalho de Marabá e do setor de Distribuição do Fórum Trabalhista e os oficiais de justiça de Ananindeua também estão no movimento grevista. Os oficiais de justiça da Central de Mandados da JF-PA se reuniram em assembleia setorial nesta segunda-feira [27] e decidiram aderir à greve por tempo indeterminado. Nesta quarta-feira [29], os servidores do TRE-PA promoverão a “Quarta 100% na Greve”, quando devem paralisar totalmente as atividades durante o dia

Sitra-AM/RR: Os servidores da Justiça do Trabalho do Amazonas e de Roraima iniciaram no dia 15 a greve por tempo indeterminado.

Sintrajufe-RS: A greve no Rio Grande do Sul teve início no dia 16. A greve tem boas adesões na Justiça do Trabalho, com várias cidades do interior paralisadas. Assembleia geral nesta terça [28] aprovou a continuidade do movimento.

Sintrajud-SP: Os servidores da Justiça do Trabalho da Barra Funda estão em greve por tempo indeterminado desde o dia 17 de junho. Nesta terça-feira [28], dos 90 balcões, 65 se mantiveram fechados. Na segunda-feira [27], foram 79. Em Santos, os servidores decidiram cruzar os braços por 24h nesta terça [28]. Das nove varas de Guarulhos, seis ficaram fechadas em protesto à medida. No dia 29, haverá ato público dos servidores da JF, às 15 em frente ao TRF. Na quinta-feira [30], os servidores promoverão o “apagão” em toda a Justiça do Trabalho.

Sindiquinze-SP: Os servidores da JT-15 estão em greve desde o dia 20. As cidades em greve são: Atibaia, Campinas, Caraguatatuba, Araçatuba, Cravinhos, Jaboticabal, Ribeirão Preto, Sertãozinho, Limeira e Sorocaba. Os oficiais de justiça de Limeira e de Campinas aderiram nesta terça-feira [28] à greve por tempo indeterminado. Em São Carlo, a categoria paralisa os trabalhos na próxima semana. Na quarta-feira [29], haverá assembleia geral, às 11h, no TRT, em Campinas.

Sinjufego-GO: Os servidores iniciaram a greve no dia 20, com forte adesão da categoria, inclusive com a presença de servidores do interior do estado. Nesta terça-feira [28], as atividades iniciaram às 12 horas, em frente às Varas Trabalhistas de Goiânia. Na quarta-feira [29], as atividades ocorrerão em Brasília onde os servidores acompanharão pela manhã a reunião da CFT e no período da tarde, a manifestação prosseguirá em frente ao [STF].

Sisejufe-RJ: Os servidores do Rio de Janeiro entraram em greve por tempo indeterminado a no dia 22 de junho. Nesta segunda-feira [27], foram feitos “arrastões” pelos andares do prédio para incentivar e convocar os servidores que ainda não aderiram à greve. Nesta terça-feira [28], o arrastão foi de 9h às 12h, concluído com uma assembleia geral em frente ao tribunal.

Sinpojufes-ES: Os servidores capixabas iniciaram nesta terça-feira [28] a greve por tempo indeterminado. A categoria aderiu maciçamente o movimento grevista nesse primeiro dia, acarretando a paralisação de todos os processos de execução em favor do governo na Justiça Federal. A paralisação atinge todas as atividades na Justiça do Trabalho, incluindo as audiências e o protocolo, assim como ocorre na Justiça Eleitoral, onde somente estão funcionando as atividades de natureza urgentíssima. A próxima assembleia geral será no dia 7 de julho.

Estados que realizam paralisações

Sintrajuf-PE: O servidores do TRT decidiram nova paralisação de 24 horas nesta quarta-feira [29], com concentração na Sudene, às 8h. Na segunda-feira [27], houve paralisação de 2 horas no TRF, das 15 às 17h e assembleia no Juizado Especial. Nesta terça-feira [28] a paralisação de 2 horas, das 15 às 17h, foi na Justiça Federal.

Sindjef-AC: Os servidores da Justiça Federal e Justiça Eleitoral do Acre decidiram, em assembleia realizada no dia 22, por paralisação total das atividades durante 24 horas nesta quarta-feira [29]. Ao final da paralisação será realizada assembleia para deliberar os rumos do movimento.

Sintrajurn-RN: Os servidores da JF pararam suas atividades por duas horas no dia 22, das 14 às 16 h, quando fizeram um ato em frente ao prédio. No mesmo dia, os servidores do TRT participaram de um ato na frente do tribunal. O ato, seguido de assembleia, decidiu por uma nova mobilização no dia 1º de julho, a partir das 8 horas.

Sinje-CE: Os servidores da Justiça Eleitoral realizam, diariamente, paralisação das 16h30 às 19h.

Estados que promovem mobilizações e assembleias

Sintrajusc-SC: Os servidores vão participar de ato público nesta quarta [29], das 15h às 17h, na rampa do TRT. Durante o ato, haverá assembleia geral para definir novo calendário de mobilização. Nesta segunda e terça-feira [27 e 28], o sindicato visitou os servidores da JF e da JE, com o objetivo de convencê-los a participar do ato no dia 29.

Sintrajufe-MA: Os servidores da Procuradoria da República do Maranhão, que estavam em greve por tempo indeterminado, suspenderam o movimento grevista. No dia 11 de julho haverá assembleia para avaliar se houve algum avanço e discutir a retomada do movimento. No dia 30 de junho, o sindicato realizará assembleia geral para discutir a participação no movimento.

Sintrajufe-PI: Os servidores no Piauí decidiram realizar novo ato com assembleia geral nesta quarta-feira [29], em frente ao Fórum Trabalhista, a partir das 9h.

Sindjus-AL: Os servidores do Judiciário Federal e do MPU de Alagoas realizaram neta terça-feira [28] greve de 24 horas.

Sitraemg-MG: O sindicato marcou assembleia geral para o próximo sábado, 2 de julho, a partir das 9h30, para referendar o resultado da enquete sobre a mobilização. No resultado foi apontada a vontade da maioria dos servidores de realizar atos e paralisações de duas horas em Minas.

Da Fenajufe, com informações dos sindicatos filiados