Quadro de greve pela aprovação dos PCSs – Atualizado em 27/05, às 21h20


Greve desde os dias 3 e 5 de maio
 
Sitra-AM/RR: A greve dos servidores da JT do Amazonas, que teve início em 3 de maio, completou nesta quinta-feira (27) 25 dias. Na capital, a participação é de 60% dos servidores do TRT e do Fórum Trabalhista (com 19 VTs). Muitas dessas varas estão com audiências suspensas e outras só funcionam os setores de Protocolo e Pagamento. O sindicato informa que vai continuar atuando para que a adesão chegue a 70%, uma vez que há portaria do TRT determinando que seja garantido 30% de funcionamento. No interior, a greve atinge cinco cidades. Todas as sextas-feiras o sindicato promove atividades culturais, das 9h às 12h, em frente ao TRT. 
 
Sinjeam-AM: Em greve por tempo indeterminado desde o dia 3 de maio, os servidores da JE entraram nesta quinta-feira (27) no 25º dia do movimento paredista. Na área judiciária estão sendo processadas apenas as ações de natureza urgente, como mandado de segurança, habeas corpus e liminares. Aderiram ao movimento os servidores de cartórios de seis cidades, além de Manaus. As assembleias de avaliação na Justiça Eleitoral são permanentes, acontecendo todos os dias, às 15h.
 
Sindijufe-MT: A greve em Mato Grosso teve início no dia 5 de maio, com boa adesão da categoria. A participação está em torno de 50% da categoria dos três ramos do Judiciário Federal. Varas federais e do trabalho e cartórios e zonas eleitorais do interior estão na paralisação. Na Justiça do Trabalho há greve em quatro cidades. Na Justiça Eleitoral 36 cartórios eleitorais estão em greve. Na Justiça Federal, já são 4 cidades no movimento. Nesta quinta-feira (27), em frente ao TRE, o sindicato realizou mais uma assembleia de avaliação da greve.
 
Greve desde o dia 6 de maio
 
Sintrajud-SP: Os servidores de São Paulo iniciaram greve no dia 6 de maio. Os Oficiais de Justiça das Justiças Federal e Trabalhista também estão greve, com adesão de 70%. No Fórum da Barra Funda a greve atinge 90%. No TRF, a greve cresceu nos últimos dias e chega aos 55% em todo o tribunal. Os servidores do TRE realizaram paralisação de 24 horas nesta quarta-feira (26) e decidiram manter as atividades paradas até esta sexta-feira (28). Além da capital, na Justiça do Trabalho há greve em 21 cidades. Na Justiça Federal, o movimento grevista conta com a adesão de servidores de 6 cidades.
 
Sintrajusc-SC: Servidores da JT estão em greve desde o dia 6 de maio. Na JF, os servidores iniciaram a greve no dia 10. Na JE a greve iniciou em 11 de maio. Em assembleia realizada nesta quarta (26), a categoria aprovou a continuidade do movimento. Próxima assembleia será dia 28. Nesta quinta, houve mais três adesões à greve: A 2ª Vara do Trabalho de Jaraguá do Sul, a 79ª Zona Eleitoral (Içara) e 33ª e 99ª Zonas Eleitorais (Tubarão). A greve em Santa Catarina atinge, na Justiça do Trabalho na Capital (2º, 3º, 4º, 5º, 6º e 7º VTs e Distribuição) e VTs de 10 cidades. Na Justiça Federal, há greve e paralisação na Capital (prédio-sede e Ceman) e em varas de 5 cidades. Na Justiça Eleitoral, o movimento paredista atinge a Capital (TRE e 12ª ZE) e 37 zonas eleitorais do interior.
 
Sindjus-AL: Servidores do Judiciário iniciaram greve por tempo indeterminado no dia 6 de maio, com boa adesão, e nesta quinta (27) completou 22 dias. As atividades da greve estão sendo concentradas em Maceió. A cada dia o movimento grevista recebe adesão de novos servidores. Todos os dias, o comando de greve realiza manifestações em frente ao TRE, ao TRT e à Justiça Federal. Nesta quinta-feira (27), os servidores realizaram manifestação em frente ao TRE. Na sexta-feira (28), os servidores voltam a se concentrar em frente ao TRE, às 8h; às 10h haverá o II Ciclo de Palestras sobre o Meio Ambiente; e às 15h, concentração em frente ao prédio da JF.
 
Sintrajufe-RS: Os servidores gaúchos entraram na greve nacional no dia 6 de maio. Na Justiça do Trabalho, a greve atinge Porto Alegre (27 Varas Trabalhistas e portaria em 16 VTs; setores administrativos, central de mandados e protocolo, com portaria; setores do TRT; Arquivo; Transporte; Artífices e Memorial), e houve novas adesões no interior, indo para 50 cidades com VTs na greve. Na Justiça Federal, há servidores em greve em Porto Alegre (alguns setores da 1ª Instância e do TRF), e subiu para 14 cidades do interior na greve. Na Justiça Eleitoral, o movimento atinge Porto Alegre (alguns setores do prédio Anexo do TRE e setores do prédio da Duque de Caxias), e cartórios e zonas eleitorais de 15 cidades. A Justiça Militar uma cidade realizada paralisação de 1 hora diária.
 
Sintrajufe-MA: Servidores da JF, do Fórum Trabalhista e do TRT sede iniciaram no dia 6 de maio, a greve por tempo indeterminado. Na Justiça Federal, apenas os casos considerados emergenciais estão sendo atendidos. Os servidores do TRE deflagraram a greve por tempo indeterminado no dia 10 de maio. A mobilização avança, consolidada na capital e seguindo para o interior. Nos últimos dias houve adesões de mais quatro cidades do interior. Agora, além de São Luis, estão greve servidores de 7 grandes municípios do interior. No MPU, o estado de greve permanece, com atividades ligadas à mobilização. Em assembleia geral, os servidores aprovaram a manutenção da greve por tempo indeterminado.
 
Sisejufe-RJ: O Rio de Janeiro iniciou a greve no dia 6 de maio, que se mantém nos cincos foros federais. O Comando de Greve do Rio está realizando atos públicos em frente aos diferentes tribunais. No Foro da JF da avenida Venezuela e no TRF os servidores fazem duas horas de paralisação, das 12h às 14h.
 
Greve a partir dos dias 7 e 10 de maio
 
Sindjufe-BA: Servidores do TRE da Bahia entraram em greve por tempo indeterminado no dia 7 de maio. No TRT da 5ª Região e na Justiça Federal os servidores entraram na greve no dia 10 de maio. Servidores da Justiça Federal Militar também estão em greve por tempo indeterminado desde o dia 12 de maio. Nesta quarta-feira (26), a greve na Bahia atinge, Justiça Federal: Capital (70%) e Interior (80%). Justiça do Trabalho: TRT e Varas Trabalhistas da Capital e de várias cidades do interior. Justiça Eleitoral: Capital (TRE e cartórios) e cartórios eleitorais de 102 cidades do interior. Nesta quarta (26), assembleia geral aprovou a continuidade da greve. Na quinta-feira (27), às 13h, teve apresentação do filme italiano “Cidade aberta”, na JF. E na sexta-feira (28), o sindicato promoverá, às 13h, atividade lúdica e coquetel, no TRE. A próxima assembleia geral será no dia 1º de junho, às 13h, no Juizado Especial Federal.
 
Sintrajufe-PI: Os servidores no Piauí entraram em greve por tempo indeterminado no dia 10 de maio. Completando 18 dias de movimento grevista no Piauí, durante a manhã desta quinta-feira (27), os trabalhadores se reuniram em frente ao prédio da Justiça Federal. A greve cresceu, com a adesão dos servidores de Picos, que pararam as atividades na cidade e enviaram representantes para as manifestações na Capital. Nesta sexta-feira (28), a manifestação da greve será em frente ao TRE.
 
Greve a partir do dia 12 de maio
 
Sindiquinze-SP: Os servidores da Justiça do Trabalho da 15ª Região iniciaram no dia 12 de maio a greve por tempo indeterminado pela aprovação do PL 6613/09. Além das varas e fóruns de Campinas e da sede do TRT-15, também aderiram à greve servidores de 32 cidades da 15ª Região.
 
Sintrajuf-PE: No dia 12 de maio, os servidores em Pernambuco iniciaram a greve no TRE e TRT. Até o momento estão parados 65 cartórios eleitorais, além da sede do TRE. Na Justiça do Trabalho a greve continua firme e na capital, 16 VTs estão parcialmente em greve. Também há servidores em greve em sete cidades do interior. Nesta quarta-feira (26), cerca de 15 servidores participaram de ato unificado, na sede do TRT. No dia 1º de junho a categoria realiza ato público, às 15h, no TRE, com a concentração nas varas do trabalho da Sudene pela manhã.
 
Sinjutra-PR: A greve por tempo indeterminado na JT do Paraná começou no dia 12 de maio e 36 municípios já estão com os trabalhos paralisados no Estado. Dado que equivale a 76% do total das cidades com Justiça do Trabalho no Estado.
 
Sindjuf-PB: Os servidores entraram no dia 12 de maio em greve por tempo indeterminado. No TRE-PB, a adesão ao movimento grevista está em torno de 40%. No TRT em João Pessoa, as atividades encontram-se paralisadas. Os servidores da JT de Campina Grande aderiram à greve a partir desta quarta-feira (26). Em assembleia na capital, os servidores das VTs decidiram manter a greve por tempo indeterminado.
 
Sinsjustra-RO/AC: A greve teve início no dia 12 de maio. Em Rondônia, além da capital, outras 11 varas do interior também aderiram à paralisação. Já no Acre, os servidores de Sena Madureira estão na greve.
 
Sitraemg-MG:A greve em Minas foi deflagrada no dia 12 de maio. As cidades de Juiz de Fora e Uberlândia têm realizado atos e paralisações. Em greve, já são 14 cidades no total, além de Belo Horizonte. Além disso, agentes de segurança e oficiais de justiça do TRT e da Justiça Federal também confirmaram adesão à greve. Nesta quarta-feira (26) aproximadamente 500 servidores reuniram-se na frente do edifício Euclydes Reis Aguiar, da Justiça Federal, para mais uma concentração da greve, em Belo Horizonte. No dia 1º de junho haverá um grande ato, na porta do TRE, com direito a teatro e outras atividades.
 
Greve a partir de 14 de maio
 
Sindjuf-PA/AP: Os servidores do Pará e do Amapá iniciaram a greve por tempo indeterminado no dia 14 de maio. Na Justiça Eleitoral, a greve atinge o TRE e zonas eleitorais da capital e do interior. Na Justiça do Trabalho, há greve em Belém e em Santarém (duas VTs, mais a Distribuição e Central de Mandados). No Amapá, Fórum Trabalhista, as quatro VTs, Distribuição e Central de Mandados de Macapá estão em greve por tempo indeterminado, e servidores de VTs de mais duas cidades do interior. Na Justiça Federal, a 3ª Vara Federal e o Juizado Especial do Belém aderiram à paralisação.A 4ª Vara Federal entrou em greve na segunda-feira (24) e a 2ª Vara Federal a partir da quarta-feira (26). Os servidores da Justiça Militar entraram em greve nesta terça-feira (25). No dia 1º de junho, em Belém acontecerá um grande ato público com caminhada no TRE-PA.
 
Greve a partir de 25 de maio
 
Sindjus-DF: Os servidores do DF estão em greve por tempo indeterminado desde a terça-feira (25). O sindicato tem realizado piquetes no STJ, TST, STF, TSE, TJ, TRT, TRF e órgãos do MPU. Na tarde de quinta-feira (27), cerca de 3 mil servidores participação de ato em frente ao STF e, ao final da manifestação, os servidores reafirmaram a continuidade de greve no DF. Nesta sexta (28) e na segunda-feira (31), o Sindjus-DF e os grevistas intensificarão os piquetes em todos os órgãos do Judiciário e do MPU. No dia 1º de junho, será realizado grande ato em frente ao Ministério do Planejamento.
 
Sindjero-RO: Em greve por tempo indeterminado desde a terça-feira (25). Há greve em todos os setores do TRE e zonas da Capital. Nesta quarta-feira (26) o movimento ganhou força com várias manifestações no estacionamento do TRE na Capital. Os grevistas fizeram visitas aos vários setores do Tribunal e cartórios de Porto Velho, sensibilizando os colegas a aderirem ao movimento. Também foi aprovado, por unanimidade, a manutenção da greve. Esta quinta-feira (27), os servidores realizaram um ato unificado como os servidores da Justiça do Trabalho do Estado, que estão em greve desde o último dia 12.
 
Greve a partir de 26 de maio
 
Sindjef-AC: Servidores das Justiças Eleitoral e Federal no Acre deflagraram a greve por tempo indeterminado nesta quarta-feira, 26 de maio. De acordo com o sindicato, a adesão no primeiro dia já atinge 40% dos servidores. Na manhã desta quinta-feira (27), às 8h30, teve início a manifestação, com duração até às 13h, e, sem seguida, foi realizada assembleia geral de avaliação, que deliberou, ainda, pela realização de assembleia a cada dois dias para discutir a mobilização conjunta dos servidores, sempre das 9h às 14h. O Comando de Greve realizou arrastão de sala em sala nas dependências da Seção Judiciária do Acre e do TRE, que contou a adesão de grande parte todos os servidores presentes.
 
Greve a partir de 31 de maio
 
Sindjufe-TO: Em assembleia na quarta-feira (26), servidores da Justiça Federal e da Justiça Eleitoral de Tocantins decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira, 31 de maio.
 
Sindjufe-MS: Reunidos em assembleia na tarde da quarta-feira (26), na porta do prédio da Justiça Federal, servidores do Judiciário Federal e do MPU aprovaram deflagrar a greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira, 31 de maio.
 
Estados que ainda vão deliberar sobre a greve
 
Sintrajurn-RN:O sindicato realiza nesta sexta-feira (28) grande ato conjunto dos servidores Judiciário Federal, em frente ao prédio do TRT 21ª Região, a partir das 13h. Os servidores do TRE, que estarão em paralisação de 24 horas, terão assembleia setorial às 10h em frente ao prédio sede para discutir e deliberar sobre a greve por tempo indeterminado. Após o término da assembleia, os servidores do TRE seguirão para o TRT, onde os servidores já estarão com suas atividades paralisadas desde s 10h da manhã. Os servidores da JF também param suas atividades por duas horas a partir das 14h.
 
Sintrajufe-CE: Os servidores JF, em estado de greve, paralisaram suas atividades por duas horas nesta quarta-feira (26), das 13h às 15h. Em assembleia geral, decidiram promover paralisação de duas horas (das 14h às 16h) na próxima segunda-feira, 31 de maio.
 
Sinje-CE:Nesta sexta-feira (28), às 16h30, será realizada assembleia para deliberar pela greve na Justiça Eleitoral. Enquanto isto, continuam as paralisações diárias, com concentração em frente ao TRE, de 16h30 até as 18h.
 
Sinpojufes-ES: Nesta quarta-feira (26), os servidores fizeram paralisação de 1 hora, das 12h às 13h. A paralisação continuou nesta quinta-feira (27), com uma boa adesão na Justiça Eleitoral. Segundo o sindicato, todos os cartórios dos 55 municípios do Estado paralisaram por duas horas, com uma adesão de aproximadamente 90% dos servidores. Nesta sexta-feira (28), o sindicato realizará visitas nos locais de trabalho.
 
Sinjuspar-PR: Servidores da JF e da JE aprovaram, em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (27), entrar em estado de greve e o indicativo de uma nova assembleia no dia 8 de junho. Também foi aprovado o indicativo de realização de atos no dia 1º de junho. Sinjufego-GO: O sindicato realizou nesta quinta-feira (27) assembleias setoriais nos três órgãos do Judiciário Federal, para discutir com a categoria a participação na greve nacional.
 
Da Fenajufe – Leonor Costa, com informações dos sindicatos