– Presidente do STF/Peluso volta a defender reajuste para magistrados


O presidente do Supremo Tribunal Federal – STF, ministro Cezar Peluso, defendeu, em matéria veiculada no Jornal O Globo em 26 de julho, que os magistrados tenham seu reajuste de 14,7%, porém, afirmou que não é da alçada do STF pressionar o Congresso para tal. Cada um cumpre sua função. O que o Supremo vai fazer é aguardar a decisão do Congresso Nacional”, disse Peluso. 

Pelo posicionamento do ministro com relação a seus pares, é possível prever o que os servidores do Poder Judiciário Federal têm pela frente, no que depender de seu apoio.

Veja abaixo a matéria na íntegra:

“Presidente do STF volta a defender reajuste para magistrados do supremo e férias de apenas um mês”

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, voltou a defender reajuste dos magistrados, mas disse que não é papel do Judiciário pressionar outro Poder para aprovar uma proposta de seu interesse. Ao falar sobre o reajuste salarial de 14,7% dos ministros do Supremo, Peluso disse que o Judiciário não deve se meter no Legislativo, e vice-versa. O aumento depende de aprovação dos parlamentares.

Disse Peluso: “A proposta é de resíduos inflacionários. Nós não insistimos nada, nós não vamos ficar lá no Congresso insistindo: “faça isso ou faça aquilo”, assim como a gente também não quer que ninguém, nem o Congresso nem ninguém, fique dizendo para nós: “faça isso, faça assado”. Cada um cumpre sua função. O que o Supremo vai fazer é aguardar a decisão do Congresso Nacional”. 

Fonte: Sintrajusc e Fenajufe