População pagará seguro apagão por mais tempo


Por Janice Miranda

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) permitiu a cobrança de mais R$ 300 milhões referentes às perdas que as distribuidoras tiveram durante o racionamento de energia. O prejuízo das distribuidoras, que antes havia sido calculado em R$ 2,5 bilhões, são agora estimados pela Aneel em R$ 2,8 bilhões.

Para saldar essa conta, os consumidores terão que pagar o seguro apagão por mais um bom tempo, já que a agência reguladora recalculou o prazo de duração do seguro concedido às distribuidoras. Hoje, os consumidores residenciais já pagam 2,9% de seguro apagão, enquanto os consumidores comerciais e industriais pagam 7,9% do valor da conta.

Os clientes de onze distribuidoras poderão continuar pagando, por até nove meses, esse extra nas suas contas de luz, dependendo da região. Serão cerca de 11, 5 milhões de pessoas afetadas por essa determinação da Annel.

Fonte: Sinjusnet