No Dia Mundial do Meio Ambiente, servidores do Ibama fazem protesto


Os servidores do Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis] realizaram nesta terça-feira [5], Dia Mundial do Meio Ambiente, um protesto na Esplanada dos Ministérios contra o desmonte do órgão. A concentração teve início às 9 horas em frente à Catedral de Brasília. A categoria está em greve desde o dia 14 de maio e o principal objetivo é derrubar a medida provisória [MP] 366 que divide o Ibama com a criação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Na avaliação dos servidores, tal MP enfraquece as atribuições do Ibama na luta em defesa do meio ambiente.
Após o ato na Espanada, os servidores do Ibama seguiram para o Congresso Nacional onde tentam sensibilizar parlamentares a votar contra a MP 366. De acordo com a Condsef [Confederação Nacional dos Servidores Federais], o trabalho de conscientização de deputados e senadores envolve a entrega de documentos técnicos que defendem o fortalecimento do Ibama e não a sua pulverização.
Enquanto isso, a categoria continua em greve por tempo indeterminado. Segundo a entidade sindical, a paralisação no órgão atinge todos os estados. A expectativa é de que o governo volte atrás da decisão de aprovar a MP 366. “Essa medida só trará prejuízo ao país”, disse Pedro Armengol, diretor da Condsef. “Em tempos onde os riscos ao meio ambiente são cada vez maiores, medidas que fragilizam os órgãos responsáveis pelo controle deste patrimônio devem ser encaradas com preocupação por toda a sociedade”, reforçou.
O presidente da Associação dos Servidores do Ibama [Asibama], Jonas Corrêa , afirma que a categoria está em luto contra a MP. “Infelizmente é um dia de protesto. Os servidores do Ibama têm que estar nas ruas para protestar contra o absurdo que é essa medida provisória enviada pelo governo ao Congresso Nacional”, diz Corrêa.

Fonte: Fenajufe, com informações da Condsef e Agência Brasil