Nenhum deputado do PT vai à sessão e CFT não vota isonomia


Governo orienta obstrução da sessão e Comissão de Finanças fica sem quórum

Por Hélcio Duarte Filho

Nenhum dos 12 deputados do PT que integram a Comissão de Finanças e Tributação da Câmara compareceu à sessão desta quarta-feira (6), que não teve quorum e mais uma vez não votou o projeto que assegura isonomia salarial entre chefes de cartório do interior e da capital da Justiça Eleitoral (PL 7027/2013).

Foi uma ação deliberada do governo de obstrução da sessão, embora não tenha sido possível apurar quais os objetivos disso. O PT possui seis titulares e seis suplentes na comissão, que é presidida pelo deputado Mario Feitoza (PMDB-CE).

O projeto de autoria do Tribunal Superior Eleitoral conta com parecer favorável do deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP), mas o Planalto não demonstra interesse em aprová-lo. “O governo não deixa votar o projeto”, critica a servidora do TSE Eugênia Lacerda, dirigente da federação nacional (Fenajufe).

Após acompanhar a sessão que acabou não acontecendo ao lado da servidora Maria Eliete Maia, presidente do sindicato dos servidores da Justiça Eleitoral do Ceará (Sinje-CE), Eugênia fez duras críticas à obstrução promovida pela base parlamentar do governo e à nítida tentativa de prejudicar os trabalhadores.

Fonte: Sintrajud