Não há acordo sobre calendário de discussões e segue greve dos SPFs


Os servidores públicos federais não aceitaram o calendário proposto pelo secretário de Recursos Humanos do Planejamento, Sérgio Mendonça, e decidiram continuar a greve, que começou no dia 2 de junho. O calendário proposto pelo secreetário estabelecia o mês de setembro como data para retomar as discussões sobre o orçamento e reajuste salarial somente para 2006. A bancada sindical propôs como data-limite para finalizar os debate orçamentário a segunda quinzena de julho, já que a Lei Orçamentária de 2006 é fechada no dia 30 de agosto. O impasse durou até o final da reunião de ontem, no Ministério do Planejamento. Não houve marcação da data do próximo encontro. Em função da inexistência de avanço das negociações, as entidades dos SPFs vão reforçar a greve e as mobilizações em todo o País. O dia 4 de julho foi estabelecido como data para que todas as categorias de servidores públicos federais entrem na greve. No dia 7, os sindicatos da base da Fenajufe realiam dia de mobilização em todo o País. O Sintrajusc realiza assembléia estadual nesse dia, para discutir, entre outras coisas, a adesão à greve. No dia 10, tem reunião ampliada da Fenajufe em Brasília para discutir a campanha salarial.

Fonte: Fenajufe