Mulheres e jovens destacam-se no perfil do eleitorado em 2006


Mulheres e jovens sobressaem no perfil do eleitorado brasileiro no pleito marcado para o dia 1º de outubro, segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dos 125.913.479 eleitores aptos a votar este ano, 64.882.283 são do sexo feminino, o equivalente a 51,53% do total. A legião de jovens eleitores encontra-se, em grande parte, na faixa dos 25 aos 34 anos de idade e representa 23,96% do eleitorado (30.172.037 votantes).
Na comparação com as eleições gerais de 2002, registrou-se um aumento de quase um ponto percentual no número de eleitoras. As mulheres lideram em todas as faixas etárias do eleitorado, situando-se 4.829.813 entre 18 e 20 anos; 15.425.021 entre 25 e 34 anos; 13.128.745 entre 35 e 44 anos e 13.899.364 entre 45 e 59 anos. A história se repete entre os eleitores de 16 e 17 anos e de 70 a 79 anos, para quem o voto não é obrigatório. No primeiro caso, o número de eleitoras chega a 1.564.697. No segundo, são 2.954.133 mulheres a compor o eleitorado idoso.

Escolaridade

O grau de escolaridade do eleitorado brasileiro também melhorou de 2002 para cá. Além da redução no número de eleitores que informaram saber apenas ler e escrever – que caiu de 22,6 milhões para 21,3 milhões (correspondem a 16,92% do eleitorado) -, aqueles que se declararam analfabetos no momento do alistamento eleitoral passaram de 8,34 milhões para 8,27 milhões (compõem 6,57% do eleitorado). Já os votantes com curso superior completo e incompleto somam 7,11 milhões, o equivalente a 5,65% do eleitorado.
Embora os eleitores com primeiro grau incompleto continuem liderando esse indicador – são quase 43,8 milhões de pessoas, o que corresponde a 34,77% do total -, registrou-se uma queda no percentual de eleitores com primeiro grau completo (passou de 8,15% para 7,88% entre 2002 e 2006), acompanhada de um crescimento significativo no universo de votantes com segundo grau incompleto (subiu de 13,99% para 16,88% no período) e com segundo grau completo (de 9,85% para 11,18%).
Levantamento do TSE sobre o grau de escolaridade também demonstra a liderança feminina nos níveis de instrução mais elevados. As mulheres representam 58,27% dos eleitores com segundo grau completo e ultrapassam os homens entre os votantes com curso superior completo e incompleto (são cerca de 3,8 milhões de mulheres contra 3,2 milhões de homens). Os homens assumem a dianteira entre os eleitores que se declararam analfabetos funcionais (apenas lêem e escrevem) e têm primeiro grau incompleto.

Distribuição do eleitorado

As eleições de 2006 deverão contar com o suporte de 3.073 zonas eleitorais e 380.945 seções eleitorais, distribuídas nos 5.565 municípios brasileiros e em 93 países. Os 86.360 eleitores que residem no exterior poderão votar apenas para presidente da República.
O maior colégio eleitoral do país continua a ser o estado de São Paulo, com cerca de 28 milhões de eleitores (22,27% do total), seguido por Minas Gerais (13,7 milhões – 10,86% do total) e Rio de Janeiro (10,9 milhões – 8,65% do total). Os menores colégios eleitorais estão na Região Norte, sobressaindo Roraima pelo menor número de eleitores (233,6 mil – 0,19% do total), seguido por Amapá (360,6 mil – 0,29%) e Acre (412,8 mil – 0,33%).

Fonte: Agência Senado (Simone Franco)