Mercosul/União Européia: perigo para o queijo parmesão


Parece brincadeira, mas o assunto é sério. A proibição de chamar o queijo ralado de queijo parmesão é um aspecto suave do que pode vir a acontecer caso se concretizem as previsões sobre o acordo Mercosul-União Européia, que está em fase de formalização de propostas, nesta semana, em Bruxelas.

Segundo previsão da Rede Brasileira de Integração dos Povos (Rebrip) as discussões seguirão pressionadas pelos interesses do agronegócio: “é real a possibilidade de que sejam consolidadas perdas para a agricultura familiar no Brasil e no Mercosul (eventualmente em produtos como uvas para vinho e leite, entre outros), para alguns setores industriais (como a química fina e fertilizantes), e o desaparecimento de muitos empregos dentro do país com as possíveis concessões na área de compras governamentais.”

E o parmesão? Caso a UE consiga impor o sistema de regras de origem, o queijo ralado brasileiro nunca mais poderia ser chamado de “parmesão”. Parmesão, só se for produzido em Parma.

(Fonte:CUT/RJ)