Marcha reúne mais de 20 mil trabalhadores em Brasília


Fotos e texto Marcela Cornelli, jornalista do Sindprevs/SC e Diretora do Sindes.

Primeiro de maio, Dia do Trabalhador, batendo a nossa porta e uma gigantesca massa de trabalhadores movimentou Brasília no dia 24 de abril.  A Marcha à Brasília reuniu, de acordo com a organização do evento, mais de 20 mil trabalhadores do campo e da cidade, sem-teto, integrantes do MST, servidores públicos das três esferas e trabalhadores da iniciativa privada, estudantes e diversas entidades sindicais.

Entre as bandeiras da Marcha estavam fim do fator previdenciário sem a aplicação da fórmula 85/95, que prejudica as aposentadorias, a revogação da reforma da Previdência de 2013, pela reforma agrária, contra o Acordo Coletivo de Trabalho que vem para flexibilizar as leis trabalhistas no País, entre outras. Estudantes ligados à Anel (Assembleia Nacional dos Estudantes) realizaram um protesto em frente ao Congresso em protesto à presença do deputado Marcos Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal.

A Marcha sem dúvida foi um marco na reorganização do movimento sindical e mostrou que há alternativas às centrais sindicais pelegas hoje ligadas ao governo e ao imobilismo do movimento sindical. A diversidade de pautas mostra mais do que é possível a unidade da classe trabalhadora na luta, pois só assim faremos frente ao projeto do capital que sufoca, massacra e mata os trabalhadores.

O ano inicia mostrando que os trabalhadores estão dispostos para a luta. O governo que fique atento, pois mais protestos virão!