Leitura do relatório do Orçamento da União é nesta terça, 7; reajuste linear para SPFs não é contemplado


Notícia da Radiobrás mostra que a concessão de reajuste para os servidores públicos federais realmente não é prioridade para o governo. Segundo a notícia, o relator da proposta de Orçamento Geral da União para este ano, deputado federal Carlito Merss (PT/SC), afirmou que “o Orçamento vai devolver a dignidade ao servidor público federal”. Isto porque foram reservados R$ 5,1 bilhões – R$ 3,6 bilhões a mais do que o R$ 1,5 bilhão já previsto – para o “reajuste” dos servidores. Todos sabem que não se trata de reajuste, mas de reposição da inflação.
Ainda segundo a matéria, o relator afirma que “com esses R$ 5,1 bilhões, o governo terá como recuperar o salário dos servidores por categorias. No meu entendimento, seria totalmente injusto se tivesse aumento linear já que algumas categorias tiveram reajuste no governo anterior”. Os SPFs sabem há quanto tempo não têm reajuste de verdade.
O parlamentar lembrou que 2006 é um ano mais curto por conta das eleições. O governo não pode assinar convênios num período de três meses anterior às eleições. A expectativa é que o orçamento seja votado esta semana na Comissão de Orçamento da Câmara e, em seguida, seja aprovado em plenário.

Com informações da Agência Radiobrás