Greve está forte em vários estados


Sintrajufe/RS – Os servidores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul realizaram na tarde desta terça-feira, 9 de maio, ato público pela aprovação do PCS, em frente ao TRF. Mais uma vez a manifestação contou com a forte participação da categoria. De acordo com informações da diretoria do Sintrajufe, a greve cresce na Justiça Eleitoral, “onde havia mais dificuldade de mobilização da categoria”. Nesta quarta-feira (10), os trabalhadores dão continuidade à greve e realizam assembléia geral após a sessão da Comissão de Finanças e Tributação, onde se encontra o PL 5845/05.
Sintrajud/SP – Em São Paulo, estão em greve com mais de 70% de adesão: Na Justiça Federal, há greve em Santo André, Santos, São Bernardo e Execuções Fiscais e Criminais, Juizado Federal, Fórum Cível e TRF da capital. Na Justiça do Trabalho, os servidores do TRT da Barra Funda – na capital – e das cidades de São Bernardo do Campo, Guarulhos, Franco da Rocha, Ribeirão Pires estão com os trabalhos totalmente parados. Os oficiais de justiça da JT também decidiram, em assembléia realizada ontem, aderir à greve por tempo indeterminado. Nesta terça-feira (9/05), a categoria realizou grande ato em frente ao TRE, e obteve boa participação dos servidores do tribunal, que realizam paralisações parciais. Hoje, 10 de maio, os trabalhadores em greve realizarão assembléia estadual, às 14h, no Fórum Trabalhista da Barra Funda.
Sindjus/DF – A greve dos servidores do Judiciário no Distrito Federal completou seis dias ontem (09/05). Nesta terça-feira, foi realizada manifestação no Congresso Nacional, entre os anexos II e IV da Câmara dos Deputados. A intenção dos servidores é pedir aos parlamentares que votem a favor do PCS nesta quarta-feira (10/05). A greve no DF conta com adesão de mais de 60% dos servidores e atinge todos os órgãos do Judiciário no Distrito Federal, desde cartórios e fóruns até os tribunais superiores, prejudicando serviços como distribuição, autuação e publicação.
Sitraemg/MG – Mais de 500 servidores realizaram ato público unificado ontem, em frente ao TRE de Minas Gerais, para pressionar a aprovação do PCS. De acordo com o Sitraemg, praticamente todos os servidores do TRE paralisaram os trabalhos. Varas trabalhistas e federais participam expressivamente do movimento grevista. Vários trabalhadores das cidades do interior também aderem à greve que cresce a cada dia em Minas. Em Juiz de Fora, 90% dos servidores da Justiça Militar suspenderam as atividades. No TRT de Juiz de Fora, Montes Claros e Diamantina a adesão à greve é bastante expressiva. Em Uberlândia, os servidores da Justiça Federal interromperam o trabalho para participar de assembléia, que deliberou pela continuidade da paralisação até hoje.
Sindjufe/BA – Todas as Varas Trabalhistas na Capital baiana paralisaram seus trabalhos já no primeiro dia de greve. No TRT, estão totalmente parados a secretaria e o atendimento ao público. Das 32 Varas do interior, 30 estão totalmente paradas. Na Justiça Eleitoral, a greve atinge cerca de 50% da categoria. Hoje (10), o sindicato realiza cedo uma vigília no TRT para acompanhar a sessão da CFT. Às 12h, será servido um almoço no TRT e em seguida acontecerá uma assembléia geral para decidir sobre os rumos do movimento grevista. Na Justiça Federal, a paralisação de hoje será das 15 às 17h e depois acontecerá uma assembléia para avaliar o movimento.
Sintrajuf/PE – Os servidores do TRE de Pernambuco iniciaram na segunda (08) o primeiro dia de paralisação pelo PCS, com boa adesão da categoria. A maior adesão é na Justiça do Trabalho, onde a greve atingiu mais de 70% da categoria com os trabalhos parados, na capital. Na Justiça do Trabalho, a greve por tempo indeterminado iniciou na sexta-feira, 5 de maio, com uma boa participação da categoria. No interior, 40% das varas estão em greve, com fechamento da distribuição e do protocolo da 1ª instância. De acordo com o sindicato, vários setores importantes do TRT, como informática, saúde, telefonia, segurança, SRH, Secretaria Judiciária e outros também estão paralisados. Ontem, os trabalhadores do TRF também iniciaram paralisação de duas horas, que vai até amanhã.
Sindjuf/PA-AP – Os servidores do TRE do Pará, do TRT da 8ª Região, da Justiça Militar e da Justiça Federal estarão mobilizados hoje cedo na porta do TRT para acompanhar a sessão da CFT, a partir das 10h. Em assembléia realizada no início da tarde de ontem (09), os servidores da Justiça Federal decidiram aderir ao movimento grevista a partir de hoje. No Pará, a greve entrou ontem no terceiro dia, com forte adesão dos servidores na capital e no interior do estado. No TRE, onde a paralisação é de cerca de 60%, o comando de greve passou a manhã de ontem realizando “arrastões” nos andares do tribunal para aumentar a adesão ao movimento. No TRT, mais de 70% dos trabalhadores estão em greve, incluindo seis varas da capital e quatro de Ananindeua, que ontem de manhã chegaram ao prédio do TRT em Belém para engrossar o movimento. No interior do Estado, a mobilização está grande, sobretudo no oeste do Pará, nas varas trabalhistas de Santarém, Óbidos e Breves, que estão 100% paralisadas, sendo que em Capanema mais de 30% dos servidores da vara trabalhista pararam. Em Marabá e Ananindeua a adesão é de 100%. Em Macapá/AP na assembléia realizada no TRE na tarde de segunda-feira, os servidores decidiram aderir ao movimento a partir do meio-dia de ontem, no entanto, as varas trabalhistas e federal do Amapá estão paralisadas desde a ultima sexta-feira.
Sindijufe/MT – Nesta terça-feira à tarde, 9 de maio, o sindicato realiza uma assembléia unificada, no TRE para avaliar o movimento em nível nacional e no Estado. Na oportunidade, os servidores da Justiça Eleitoral também vão decidir se aderem à greve por tempo indeterminado. No interior, pararam os servidores de Rondonópolis, onde as Justiças Federal e do Trabalho fecharam totalmente as portas, segundo a diretoria do sindicato. A greve por tempo indeterminado no Mato Grosso começou no dia 8 de maio com uma boa adesão da categoria. A paralisação conta com a participação de mais de 90% dos servidores da Justiça Federal da capital. Na Justiça do Trabalho de Cuiabá, a greve atinge 80% da categoria. Em Cárceres, a greve na JF e na JT teve hoje uma adesão de 90% dos servidores.

Fonte: Fenajufe