Greve dos policiais federais em SC é suspensa até final de maio


Por Marcela Cornelli

Os policiais federais em greve no Estado de Santa Catarina decidiram ontem suspender o movimento até o final de maio. A decisão atende apelo do Congresso Nacional, para que a PF volte ao trabalho e as negociações com o governo sejam reabertas.

A greve nacional da Polícia Federal começou no dia 9 de março. A
reivindicação básica é de cumprimento da lei 9.266/96 que instituiu
vencimentos de Nível Superior para o Departamento de Polícia Federal, mas nunca foi cumprida no caso de agentes, escrivães e papiloscopistas.

“A bola agora está com o Congresso”, disse o presidente do Sinpofesc (Sindicato dos Policiais Federais em Santa Catarina), Edison Tessele, referindo-se à promessa da Câmara e do Senado de reabrirem as negociações com o Ministério da Justiça, o Ministério da Casa Civil e a presidência da República.

Na última terça-feira, a Federação Nacional dos Policiais Federais recebeu um apelo da Subcomissão de Segurança Pública do Senado para que a greve fosse suspensa. Também, no mesmo dia, o presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT), enviou ofício a FENAPEF, pedindo a suspensão do movimento, cujo teor foi lido, o qual foi lido no plenário da Casa .

Aceitando o apelo do Congresso, a FENAPEF colocou em votação, em assembléias regionais, a suspensão da greve, até o final do mês de maio, para a reabertura das negociações com o governo federal.

Fonte: Sinpofesc