Greve da Condsef força governo a apresentar nova proposta


Por Marcela Cornelli

O governo apresentou, na última sexta-feira,para os servidores da base da Condsef uma proposição de acordo salarial. A proposição é dirigida para os trabalhadores do PCC abarcando, portanto, apenas a GDATA e seus pontos centrais são:

a) Fixação da gratificação dos ativos em 60 pontos;

b) Fim das avaliações de desempenho para efeito de pontuação das gratificações até que saia, definitivamente, as diretrizes e os planos de carreira, em processo na Comissão Temática da Mesa Nacional de Negociação que trata do assunto;

c) Fixação da gratificação dos aposentados em 30 pontos;

d) Compromisso de encerrar o debate sobre Plano de Carreira ainda neste ano de 2004.

Não temos dúvida que isso só foi possível pela força da greve. Para a direção da Condsef, a posição do governo representa uma vitória do movimento. Eles iniciaram uma greve com 20% de adesão e conseguiram chegar entre 45% a 50%. Reconhecer que essa negociação é fruto da mobilização e do movimento grevista é fundamental para os servidores. Isso nos educa e nos ensina que não há conquista sem mobilização, organização, luta sindical permanente, funcionamento de organismos de base, independência e autonomia nas entidades frentes aos governos e patrões.

Da Redação com informações do SINTRAFESC