Greve continua crescendo em SC


Greve continua crescendo em SC
A Assembléia Estadual, realizada ontem à tarde (31) no TRT, decidiu por ampla maioria manter a greve por tempo indeterminado. Hoje (01/06), às 16 h, os servidores avaliam novamente os rumos do movimento. Confira abaixo o quadro de adesão no estado.
A greve em Florianópolis já atinge os seguintes setores: na JT, vários gabinetes, distribuição, protocolo, Ascom, Selat, Secar, Saser, segurança, motoristas, telefonistas, informática; em reunião realizada ontem, os Oficiais de Justiça da Central de Mandados de Florianópolis deliberaram cumprir um mandado por dia até o fim da greve. Varas: paralisação total na 5a, 6a, e 2a (nesta, a partir de hoje), na Capital; greve atinge também servidores da 1a, 2a, 3a, 4a e 7a. A JF está na greve na Capital.
No interior, servidores da 1a e 3a VT e Distribuição de Criciúma entraram em greve. Os servidores da Vara do Trabalho de Imbituba decidiram retornar à greve a partir de hoje. Em Joinville, o setor de Informática parou completamente. Em Mafra, pararam 14 dos 15 servidores. Em Curitibanos 100% dos servidores da Vara do Trabalho parou. Em Chapecó, a maioria dos servidores das duas Varas do Trabalho, da Distribuição e da Central de Mandados decidiu parar. E em Camboriú, servidores da VT na greve a partir de hoje.
As negociações entre o executivo e judiciário estão acontecendo diariamente com objetivo de chegar a um acordo que garanta os recursos necessários para implantação imediata do PCS. A expectativa é que a qualquer momento possa surgir uma proposta do governo para ser avaliada em assembléia.
Segundo a Fenajufe, a greve retornou mais forte em todo o país, inclusive com a participação de estados que não haviam aderido à greve anteriormente. Em Santa Catarina, vários setores estão paralisados 100% e a adesão tende a aumentar a partir de hoje.