Fiscais acham 26 trabalhadores escravizados no sul do Pará


Por Marcela Cornelli

Vinte e seis pessoas submetidas a trabalho escravo foram encontradas na Fazenda Sossego, localizada em Canaã dos Carajás, sul do Pará. O flagrante foi feito pelo Grupo Móvel de Fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, coordenado pelo auditor fiscal Humberto Célio.

Entre os trabalhadores há menores de idade, doentes e feridos, um deles com o braço quebrado, devido às péssimas condições de trabalho. Eles haviam sido contratados para fazer a preparação da pastagem para o gado, retirando as ervas daninhas, como juquiras, e o plantio de bananas. O Pará é o Estado onde se verifica a maior incidência de trabalho escravo, quase sempre vitimando imigrantes.

160 libertações no Pará em 2004

A equipe, formada por cinco auditores fiscais, seis policiais federais e um procurador do Ministério Público do Trabalho, continua na fazenda aguardando a chegada do proprietário para o acerto de contas e pagamento das indenizações. O dono da fazenda, Milton Ribeiro, ainda não chegou ao local por causa das fortes chuvas que tornaram as estradas intransitáveis.

Com mais esta operação do Grupo Móvel, somente neste ano o Ministério do Trabalho e Emprego já conseguiu libertar mais de 160 trabalhadores escravizados em fazendas localizadas em municípios do sul do Pará.

Fonte: Agência Brasil