DIVULGAÇÃO DAS CHAPAS INSCRITAS AO CONGREJUFE


De acordo com o Processo de Eleição de Delegados para o Congresso da Fenajufe, o Sindicato divulga abaixo as chapas inscritas ao processo, de acordo com o material enviado pelas chapas:

24/02 – Divulgação dos candidatos ou chapas inscritas.

 

CHAPA 1 DESACORRENTADOS

APRESENTAÇÃO:

Nos últimos dez anos, embora a Fenajufe tenha se desfiliado da CUT, a nossa representação mergulhou num sistema fratricida de correntes sindicais. Hoje, já no final da atual gestão da Fenajufe, os coordenadores se tratam por: da chapa 1, da chapa 2, da chapa 3 e da chapa 4.

E numa lógica invertida trazem para o seio da categoria pensamentos e bandeiras próprias de partidos e centrais sindicais, renegando ou postergando os assuntos da nossa carreira. 

Com isso temos uma pauta extensa e envelhecida que precisa ser posta e enfrentada.

Para isso, nós, da chapa DESACORRENTADOS, nos apresentamos como opção de verdadeiro “desacorrentamento” de todas as correntes sindicais que dirigem atualmente nossa luta.


Para tanto apresentamos a seguinte pauta:

-Aprovação do PL2648 com as alterações propostas pela categoria;

-Reconhecimento do NS para os técnicos do Poder Judiciário Federal;

-Iniciar já este ano uma cruzada pela Data Base;

-Redução da jornada de trabalho para 6 horas;

-Reformulação estatutária e implementação de programa tecnológico que permita a votação de servidores lotados no interior dos estados.

-Programa de pesquisa e acompanhamento na área de saúde do trabalhador com ênfase no assédio moral.

INTEGRANTES:


1- JESAÍAS PINHEIRO DE OLIVEIRA
2- ELEUSE FATIMA RITTER
3- MANOEL DEVAL DE OLIVEIRA FILHO
4- GUILHERME LUIS DE RESENDE MEDEIROS
5- LUSMARINA EMILIA DA SILVA
6- ANDRÉ DE ALMEIDA FARIA
7- CLOVIS MIGUEL MASSIGNANI
8 – SERGIO MENDONÇA
9- PAULO ROBERTO KOINSKI
10 – ALEXANDRE LAPAGESSE DA SILVEIRA
11 – SAMUEL LUCHESE
12 – CARMEM LUCIA ANTONIO

SUPLENTE:
1 – MAURO ANGELO TAFFAREL

 

CHAPA 2 APARTIDÁRIOS


1- MIGUEL INÁCIO DE SOUZA NETO           
2- MARCELO LUIS FLORES                           
3- WAGNER BENÍCIO DE ABREU
4- FERNANDO CESAR GOMES MACHADO 
5- SANDRA MARIA SESTREM                       

 

CHAPA 3 RENOVAÇÃO

Vivenciamos no último ano um dos maiores movimentos de união da categoria em prol de um objetivo comum, com voz uníssona e democrática. Esse momento teve uma inconteste importância e reconhecimento. Além da repercussão externa junto ao parlamento e à sociedade, o despertar de uma categoria renovada, consciente e atuante demarcou definitivamente um começo de uma nova história do futuro da carreira dos Servidores do PJU e MPU. E, nessa ideia de nos unirmos em prol de um mesmo objetivo, propomos que sigamos juntos também para renovar as nossas entidades representativas.


Dia 04/03/16 teremos aqui em SC uma ASSEMBLEIA com os filiados para a escolha de DELEGADOS que representarão, também, com voz e voto, o PJU/SC nas deliberações do 9°Congresso da FENAJUFE, a instância máxima de representatividade da nossa categoria. Dentre as deliberações do evento serão eleitos os novos dirigentes da FENAJUFE e assuntos importantes para a nossa categoria, dentre os quais defenderemos:

 

1) Prosseguimento do anteprojeto do NS para técnicos, já deliberado por unanimidade pela categoria. 2) Estaremos atentos e seremos totalmente contra a manutenção dos 13,23% no PL 2648/2015, por ser uma manobra covarde que tenta impor prejuízos aos Servidores da JT, que já conquistaram judicialmente tal direito. 3) Novo plano de carreiras e discussões sobre formatos de remuneração, observando a questão quanto à implementação do direito constitucional à DATA BASE. 4) Ampliar a discussão sobre os cargos de agente de segurança e suas respectivas demandas. 5) Segurança, penosidade e indenização de transporte para os OJAFs. 6) Reformulação estatutária da FENAJUFE, com ênfase nas seguintes questões: sistema de votação, descrição das responsabilidades dos diretores, penalidades por condutas indevidas dos filiados e diretores, maior celeridade da comunicação e prestação de contas, informatização e transparência. 7) Independência de ideologias partidárias, seja a partir de centrais ou partidos políticos. 8) Redução da jornada de trabalho. 9) Melhor acompanhamento das questões comuns à maioria dos sindicatos filiados, cujas ações sejam voltadas ao bem-estar dos Servidores do PJU (saúde, educação, cultura).

 

Estaremos atentos também a outras questões que nos são caras, pois afetam toda a nossa organização sindical, as quais não são possíveis de discorrer aqui por limitação de espaço, mas que em breve abordaremos.

 

TITULARES

 

– Augusto Araújo Gaia. Técnico Judiciário da JF de Florianópolis.

– César Augusto Weber Pereira. TRT Florianópolis. Técnico Judiciário da JT de Florianópolis.

– Devair Esmeraldinho. Técnico Judiciário da JF de Florianópolis.

– Ederson Carvalho de Souza. Técnico Judiciário da JT de Joinville.

– Florisvaldo Marques de Souza Júnior. Técnico Judiciário da JF de Itajaí.

– Francisco de Souza Júnior. Técnico Judiciário da JT de Blumenau.

– Helena Brandão Braatz. Analista Judiciário Oficial de Justiça Avaliador da Central de Mandados de Florianópolis/TRT12.

– Josefa Cristina Leitão de Assunção. Analista Judiciário da JF de Itajaí.

– Lúcia Fontes do Amaral Pereira. Analista Judiciário da JF de Florianópolis.

– Luiz José Berretta. Analista Judiciário Oficial de Justiça Avaliador da Central de Mandados de Florianópolis/TRT12.

– Simone Marien Nunes Saad. Técnico Judiciário da JF de Florianópolis. 

– Tom Spindola. Analista Judiciário da JF Florianópolis.

 

SUPLENTE

– Paulo Ricardo Ferreira Borba. Analista Judiciário Oficial de Justiça Avaliador da Central de Mandados da JF de Florianópolis.