Dia 30, Ato/Assembleia no TRE para aprovação do PCS


Apesar das promessas de movimentação do novo presidente do STF, ministro Ayres Britto, de negociar a aprovação do PCS com o Executivo e o Legislativo, os servidores do Judiciário sabem que isso não irá resolver o impasse na aprovação do Plano. A Reunião Ampliada da Fenajufe realizada sábado em Brasília (veja no verso) reuniu representantes de 25 sindicatos estaduais do Judiciário Federal e do MPU e indicou Greve para o dia 13 – por tempo indeterminado ou prazo determinado. Isso ficou para ser debatido nos estados e avaliado em uma reunião entre representantes dos Sindicatos e a federação no dia 6, em Brasília.

Santa Catarina irá começar a debater seu papel nesta luta no Ato/Assembleia no dia 30 de maio, quarta-feira, às 16 horas, no TRE da Capital. Em ano eleitoral, é simbólico que o maior número possível de servidores se una na frente da Justiça Eleitoral para cobrar um reajuste cuja definição se arrasta há quase quatro anos.

Um elemento importante definido na Reunião Ampliada foi a importância de unir forças com os demais servidores. “Se a gente tem a oportunidade de fazer uma Greve em conjunto com o funcionalismo federal depois de dez anos, por que perder essa oportunidade?”, perguntou Paulo Falcão, diretor da Fenajufe e do sindicato de Alagoas (Sindjus-AL). O indicativo de 13 de junho será levado pela Fenajufe à Plenária Nacional dos servidores públicos federais, convocada pela Cnesf, a coordenação do setor.

LUTA CONJUNTA

Será a primeira participação da Fenajufe na Cnesf após a decisão da plenária de São Luis, no início de maio, de retornar a este fórum. O conjunto do funcionalismo tem como referência para início da greve o dia 11 de junho, data que pode ser redefinida. Os docentes das universidades federais já estão paralisados desde 17 de maio. Outros setores preparam a Greve. Ficou claro, nas falas da Reunião Ampliada, que o movimento precisa ser construído, e agora com a força de outras categorias do funcionalismo público. Por isso, nesta quarta-feira, venha para o Ato/Assembleia no TRE às 16 horas. Antes disso, às 15 horas, os servidores da Justiça do Trabalho farão manifestação e Reunião Setorial na frente do TRT.