Comunidade de Porto União mantém audiência com presidente do TRT


A possibilidade do fechamento da vara de trabalho em Porto União levou a Florianópolis vários representantes da comunidade, que mantiveram audiência com o presidente do TRT, juiz Jorge Luiz Volpato. A intenção dos representantes foi convencer o presidente a não fechar a Vara. O coordenador-geral do Sintrajusc, Robak Barros, acompanhou a audiência, para discutir a situação dos servidores. Também participaram da audiência representantes da OAB de Porto União e de União da Vitória (PR), e autoridades das duas cidades.
O juiz Jorge Volpato manifestou surpresa com a dimensão do movimento, que considerou desproporcional em relação ao que, na sua análise, vem acontecendo. A hipótese de que a vara de trabalho seria fechada em agosto foi descartada pelo presidente do TRT. O juiz Volpato esclareceu também que qualquer decisão sobre transferência de Varas do Trabalho é tomada pelo Tribunal em sua composição plena.
Admitindo que a VT de Porto União, a exemplo do que já aconteceu com outras unidades, está sendo objeto de reflexão, o presidente do TRT assegurou à comitiva que não há hipótese de o município de Porto União ficar sem os serviços da Justiça do Trabalho. Segundo o presidente do TRT, há uma preocupação adicional com os servidores lotados na VT de Porto União, já radicados na região e que são alvo da consideração da administração do TRT.

Com informações da Ascom/TRT