Como anda a tramitação da reforma no Senado


Por Marcela Cornelli

O Plenário deverá discutir a reforma da Previdência até o dia 5 de novembro, período em que os senadores também poderão apresentar emendas. O prazo de emendas foi aberto na última quinta-feira (23/10) e nas primeiras 48h o número já passava de 100. Só o senador Paulo Paim (PT-RS) propôs 22 emendas de Plenário. Na CCJ, os senadores haviam apresentado 316 emendas. Depois das cinco sessões do Plenário destinadas à discussão, a reforma voltará, pela segunda vez, à CCJ, para exame das novas emendas. O relator da reforma, senador Tião Viana (PT-AC), disse que estará em condições de apresentar parecer sobre as emendas de Plenário em menos de uma semana. No entanto, a falta de acordo da base do governo com os partidos de oposição (PFL e PSDB) torna difícil fazer uma previsão de quando a reforma terá sua primeira votação em Plenário.

Fonte: Agência Senado