Comando aprova suspensão da greve, mas mobilização deve continuar


BRASÍLIA – 17/05/06 – O Comando Nacional de Greve da Fenajufe, reunido há pouco na sede da Federação, avaliou o resultado da sessão de hoje da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, que aprovou o PCS, e discutiu o movimento grevista em nível nacional. No encontro, representantes de vários sindicatos informaram como está a greve nos estados, com percentual de adesão e os resultados das atividades de mobilização. Na avaliação da maioria das entidades, o movimento grevista em nível nacional está forte e ganhou um “fôlego” maior no início desta semana. Nos estados onde a categoria está em greve por tempo indeterminado foram constatadas novas adesões até esta quarta-feira. Os dirigentes sindicais ressaltaram, portanto, que a aprovação do PCS na sessão de hoje da CFT não pode servir como fator de desmobilização da categoria, considerando que o processo de negociação ainda está acontecendo. Participaram da reunião representantes de 18 delegações. Depois das avaliações dos representantes da Fenajufe e dos sindicatos filiados, o Comando Nacional de Greve decidiu pela suspensão da greve, mas aprovou a manutenção do estado de greve em todo o país. Os diretores da Fenajufe informaram que, em reunião ontem à noite, representantes do governo federal disseram que no prazo de dez dias vai apresentar uma resposta concreta a respeito do acordo sobre a questão orçamentária do PCS. Por isso, a orientação do Comando é que a categoria permaneça em estado de greve e continue realizando as atividades de mobilizações no Distrito Federal e nos estados. A reunião do Comando aprovou a realização de uma reunião ampliada deliberativa, no dia 28 de maio, para avaliar o andamento das negociações, e indicou para o dia 30 de maio rodada nacional de assembléias em todos os estados. Caso o Executivo e o Judiciário não finalizem as negociações até o prazo de dez dias, a categoria retoma o debate sobre a deflagração da greve. Dessa forma, o Comando Nacional de Greve aprovou o indicativo de retomada do movimento grevista no dia 31 de maio, caso o acordo não tenha sido fechado.A Fenajufe orienta que os sindicatos mantenham a categoria mobilizada para mostrar à sociedade e aos representantes do Judiciário e do Executivo a disposição dos servidores de se manterem na luta para conquistar mais esse direito, que é a aprovação final do projeto que revisa o PCS. Os sindicatos devem também informar à imprensa da Federação o calendário de atividades e o resultado das mobilizações e das assembléias para divulgação em seus informes. Da redação – Leonor Costa/Fenajufe