Bancários realizam protesto contra 200 demissões na grande SP


Por Marcela Cornelli

Uma atividade no Núcleo Alphaville (SP)na manhã de ontem, promovida pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, protestou contra a demissão em massa de bancários. Desde o começo do ano, mais de 400 postos de trabalho foram extintos no Bradesco. Desde a sexta, 20/2, e nos três dias úteis da semana passada (Carnaval), entre 150 e 200 foram dispensados somente na base do Sindicato – o número exato ainda está sendo checado. A manifestação contou com a participação dos 1.300 bancários do Núcleo.

O Bradesco alcançou, em 2003, lucro líquido de R$ 2,3 bi – resultado 14% melhor que o de 2002 (R$ 2,02 bi). Apesar disso, as demissões vêm acontecendo em todo o país: em 2003 foram extintos 3.250 postos de trabalho, 1.600 em São Paulo, Osasco e região. “O Bradesco está demitindo sem repor trabalhadores. Com o fechamento das agências do BCN, depois do Carnaval, as demissões se intensificaram”, acusa Juvandia Moreira Leite, diretora do Sindicato.

A entidade apurou que o Bradesco pretendia fazer 12 mil demissões no primeiro trimestre de 2004. Uma série de atividades de protesto foi realizada e uma denúncia formal foi apresentada ao então ministro do Trabalho Jaques Wagner, que interpelou o banco sobre as dispensas. “O Bradesco nega que haja um plano de demissões, mas elas vêm acontecendo, mesmo que de forma pulverizada”, denuncia Juvandia. “Queremos que o banco suspenda as demissões. Sua saúde financeira, a exemplo de todo setor bancário, não justifica aumentar ainda mais a imensa massa de desempregados que assola o país”, completa.

Fonte: Portal Vermelho com informações do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região