Ao TSE, Fenajufe requer equiparação de valores dos benefícios àqueles pagos pelo CSJT


Equiparação também foi requerida ao CJF. Unificar valores é constante preocupação da Fenajufe

Dando sequência à maratona institucional em defesa da unificação dos valores pagos a título de benefícios como o auxílio-alimentação e assistência médica odontológica, a Fenajufe encaminhou ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, requerimento para equipará-los àqueles pagos pela Justiça do Trabalho.

A medida segue os moldes da solicitação feita ainda na tarde de quarta-feira, 28, ao presidente do Conselho da Justiça Federal. Mais uma vez, coube ao plantão sob responsabilidade das coordenadoras Soraia Marca e Márcia Pissurno – ouvida a Executiva da Fenajufe – encaminhar a solicitação.

O requerimento tem como base o OFÍCIO CIRCULAR CSJT.GP.SG.SEOFI Nº 68/2022, onde o CSJT informa aos tribunais regionais, reajuste de 32,27% nos valores pagos dos auxílios alimentação e pré-escolar, que passarão para R$ 1.203,76 e R$ 951,84, respectivamente, em 2023.

No documento, a Fenajufe argumenta que a atualização dos benefícios está dentro do limite permitido pelo PLDO aprovado pelo Congresso Nacional, no percentual de 32,27%, relativo ao IPCA acumulado desde 1º de junho de 2018.

A unificação dos valores pagos a servidoras e servidores a título de benefícios e auxílios é uma preocupação constante da Fenajufe, principalmente quando o cenário de ataques e desmonte do Judiciário, se aprofunda e afeta severamente o poder aquisitivo e a capacidade de subsistência da Categoria.

Luciano Beregeno, da Fenajufe